Univasf participa de estudo da Fiocruz Pernambuco sobre formas graves da Covid-19 

A Universidade Federal do Vale do São Francisco (Univasf) está participando de um estudo desenvolvido pela Fundação Osvaldo Cruz (Fiocruz) Pernambuco, sobre formas graves da Covid-19 em pacientes jovens e sem comorbidades.

A pesquisa realizou o sequenciamento genético completo de pessoas de várias partes do país que não apresentavam doenças crônicas e foram acometidas com gravidade pela Covid-19.

O estudo conta com a participação de 207 pacientes, dos quais 168 jovens, a maioria com idade entre 39 e 42 anos, que tiveram Covid-19 grave e necessitaram de internamento em Unidade de Terapia Intensiva (UTI) ou foram a óbito e 39 idosos com comorbidades que tiveram a forma leve da doença e integram o grupo controle. “Trata-se de um estudo inédito e pioneiro no Brasil, que reúne vários centros de pesquisa de estados diferentes”, destaca o professor Rodrigo Feliciano do Carmo, do Colegiado de Farmácia e líder do Grupo de Pesquisa em Doenças Infecciosas e Negligenciadas (GPDIN) da Univasf.

Além da Univasf, a Fiocruz Bahia, o Instituto Oswaldo Cruz (IOC/Fiocruz), o Hospital Português, do Recife (PE), e a Universidade Federal da Bahia (UFBA) também participam da pesquisa.

 

Fechado para comentários

Veja também

Reflexão do dia

Observem bem as suas muralhas, examinem as suas cidadelas, para que vocês falem à próxima …