Univasf decide nesta sexta-feira (29) se entrará em greve

grevepe

Os professores da Universidade Federal do Vale do São Francisco (UNIVASF) farão uma assembléia nessa sexta-feira (29) às 14h, no campus sede em Juazeiro-Ba, onde deverão decidir se aderem ou não ao movimento nacional grevista declarado nessa quinta, (28), em 12 estados.

A greve já começou em universidades federais de Alagoas, Amapá, Espírito Santo, Goiás, Mato Grosso, Minas Gerais, Pará, Paraíba, Pernambucano, Rio de Janeiro, Sergipe e Tocantins.

Os servidores pedem reajuste salarial, reestruturação da carreira e aumento de investimentos nas federais.

A data do início da greve havia sido anunciada pelo Sindicato Nacional dos Docentes das Instituições de Ensino Superior (Andes-SN), após decisão tomada no dia 16 de maio. Os professores tentam pressionar o governo federal a ampliar o repasse às universidades federais, apesar do corte de R$ 9,42 bilhões no orçamento do MEC.

Em nota oficial, o Ministério da Educação informou ontem (27) que se reuniu com as entidades em busca de diálogo e foi informado desde o início de que havia data marcada para a greve. “Isto não é diálogo. O diálogo supõe a vontade de ambas as partes de conversar, só recorrendo à greve em último caso”, afirma o ministério.

Pernambuco

Os servidores da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) começaram a greve, por tempo indeterminado, nesta quinta-feira (28). Com o movimento, os técnicos pretendem paralisar setores como administrativo, secretarias e bibliotecas.

Já os professores da UFPE e da Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE) decidiram manter as aulas durante assembleia realizada na última segunda.

Fechado para comentários

Veja também

Restaurante Popular de Petrolina retornou atendimento presencial nesta segunda-feira

O Restaurante Popular de Petrolina retornou os atendimentos presenciais no estabelecimento…