Ucranianas são presas por tráfico de ovos de araras-azuis-de-lear, ave em extinção retirada na Bahia

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) deteve duas mulheres Ucranianas que tentavam sair do país com ovos de Arara-azul-de-lear, nativas do Brasil, durante uma abordagem no Km 409 da BR 116, em Governador Valadares (MG).

A prisão das duas turistas estrangeiras ocorreu após uma troca de informações entre a equipe de Inteligência da PRF em Paulo Afonso (BA) e a Delegacia da PRF em Governador Valadares (MG).

Com as informações repassadas pela PRF-BA, a equipe da PRF-MG conseguiu abordar o veículo, utilizado pelas Ucranianas, que seguia de Salvador (BA) para São Paulo (SP).

Durante a abordagem os policiais visualizaram uma espécie de estufa, dentro de uma bolsa, onde estavam 6 ovos de aves intactos. Após alguns questionamentos, as turistas acabaram por confessar que se tratavam ovos de aves silvestres, nativas do Brasil, que seriam levados para o Suriname, ilegalmente, onde seriam comercializados. Nesse momento os policiais informaram que as mulheres seriam encaminhadas à Polícia Judiciária Federal, para realização dos procedimentos legais cabíveis para a situação flagrada.

Porém, no decorrer do deslocamento para unidade policial, umas das mulheres conseguiu efetuar a quebra de 5 ovos, permanecendo somente 1 ovo intacto.

Após contatos com a unidade da PRF em Paulo Afonso (BA) e INEMA (BA), foi constatado que os ovos, de Arara-azul-de-lear, uma espécie em extinção, possivelmente foram retirados de uma área de Proteção Ambiental no estado da Bahia.

Ocorrência, turistas detidas, estufa e ovos foram encaminhados para Polícia Judiciária Federal em Governador Valadares (MG), para os procedimentos legais cabíveis.

Fechado para comentários

Veja também

Câmara dos Deputados aprova criação de tarifa social de água e esgoto para pessoas de baixa renda

A Câmara aprovou nesta quarta-feira (28) a criação de uma tarifa social de água e esgoto p…