Timbu conquista segundo bicampeonato estadual de sua história

Mais um capítulo da história do Timbu foi escrito na noite deste sábado (30). Na Arena de Pernambuco, o Náutico superou o Retrô por 1 a 0 no tempo normal e 4 a 2 nos pênaltis e se consagrou campeão pernambucano de 2022. Sob o olhar de 18 mil torcedores, o clube da Rosa e Silva, ao repetir o feito do ano passado, encerrou um jejum de duas décadas sem conquistar dois estaduais em sequência.

O título é o segundo bicampeonato alvirrubro desde a sua fundação, excluindo sequências como tri e hexa. Chegou à decisão após terminar a fase de pontos corridos em segundo e garantir a vaga direta na semifinal, onde triunfou sobre o Santa Cruz, nos pênaltis. No duelo em São Lourenço da Mata, teve que superar uma desvantagem de 1×0 no placar agregado.

No total, foram seis vitórias, três empates e três derrotas em toda a campanha, com destaque para o setor defensivo, o segundo melhor de todo Pernambucano, superado apenas pelo Retrô, vice-campeão. Além do bi, conquista ficará marcada por uma volta por cima alvirrubra perante as conturbações dos bastidores nos Aflitos.

Apenas neste início de ano, três técnicos passaram pelo comando do clube. Hélio dos Anjos, responsável pelo começo astronômico na Série B do ano passado, deixou o cargo no dia 11 de fevereiro, depois de desavenças com a diretoria, envolvendo seu filho e auxiliar técnico Guilherme dos Anjos.

A última vez que o Alvirrubro tinha conquistado duas vezes seguidas o Estadual foi nos anos de 2001, ano do centenário do clube, e 2002. Na primeira oportunidade, o elenco comandado por Muricy Ramalho deu fim a um jejum de 12 anos sem títulos nos Aflitos ao triunfar sobre o Santa Cruz por 2×1 na Rosa e Silva e 2×0 no Arruda. Terminando com um aproveitamento de 76.3%.

No ano seguinte, novamente com Muricy, clube emendou a sua segunda conquista estadual, conquistando o bicampeonato novamente em cima da Cobra Coral. dos vinte jogos disputados, em apenas dois o Timbu saiu derrotado. Nem mesmo a derrota por 2×1 no estádio do Arruda tirou o título do Náutico, após vencer o duelo de ida contra o Tricolor por 3×0 nos Aflitos.

Desde então, não conseguiu emplacar outra sequência de conquistas no Pernambucano, sofrendo, inclusive, com um jejum de 14 anos sem conquistar uma taça, encerrado pelo time de Roberto Fernandes em 2018. No comando do atual elenco alvirrubro, o cenário do atual técnico bicampeão do Timbu espelha o de Muricy, há duas décadas atrás.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também

Petrobras faz novo alerta ao governo sobre risco de faltar diesel

A Petrobras já vinha alertando a Agência Nacional do Petróleo (ANP) e o Ministro das Minas…