Suspeitos de invasão de contas, furto de R$ 4 milhões e lavagem de dinheiro são alvo de ação policial em Pernambuco

A primeira operação de repressão qualificada de 2024 foi deflagarada, nesta quinta (11), pela Polícia Civil de Pernambuco, em três Estados.

A ação tem como alvo integrantes de uma organização criminosa envolvidos em furto, invasão de computadores e lavagem de dinheiro.

Segundo a Polícia Civil, a organiação invadiu contas bancárias por computador e furtou R$ 4 milhões.

São cumpridos na Operação Invasor Digital 27 mandados, sendo um de prisão e 26 de busca e apreensão domiciliar.

A ação acontece em Pernambuco, Piauí e Goiás.

Também foram determinados sequestro de bens e valores e bloqueio judicial de ativos financeiros.

Todos esses mandados foram expedidos pela 17ª Vara Criminal da Comarca de Maceió, em Alagoas.

A investigação foi iniciada em setembro de 2020.

A ação foi deflagrada pela Diretoria Integrada Especializada (Diresp), sob a presidência do Delegado Eronides Meneses, titular da delegacia de Polícia de Repressão aos Crimes Cibernéticos.

Essa é uma unidade do Departamento de Repressão à Corrupção e ao Crime Organizado (Dracco).

Participam da ação 150 policiais civis, entre delegados, agentes e escrivães de Pernambuco.

As investigações foram assessoradas pela Diretoria de Inteligência da Polícia Civil de Pernambuco e pelo Laboratório de Lavagem de Dinheiro (LAB/PCP).

Houve, ainda, apoio das polícias de Goiás e Piauí.

Fechado para comentários

Veja também

Envolvido em ataque ao ônibus do Fortaleza se apresenta à Polícia Civil e confessa participação

Um homem suspeito de ter participado do ataque ao ônibus da delegação do Fortaleza, na últ…