Suspeito é preso após assassinar ex-companheira e ex-sogra e tentar se matar

0

Mais um feminicídio foi registrado em Pernambuco. Nas primeiras horas desta sexta-feira (28) um homem de 28 anos foi preso, em flagrante, pela morte da ex-companheira e da ex-sogra. O crime aconteceu na Rua Córrego João Carvoeiro, no bairro do Fundão, Zona Norte do Recife. De acordo com a Polícia Civil, logo após os assassinatos, o suspeito tentou se suicidar e pretendia explodir a casa onde as vítimas moravam. A ex-companheira já tinha desabafado numa rede social de que estava sendo perseguida por ele que, ainda banhado em sangue e cheio de marcas de facadas no pescoço, ele foi algemado e conduzido ao Hospital da Restauração (HR), no Derby, onde está sob custódia.

Durante o momento em que o crime estava sendo executado, os gritos de horror foram ouvidos por vizinhos, que acionaram as autoridades. A Polícia Militar (PM) e o Corpo de Bombeiros foram os primeiros a chegarem no local. Havia um cheiro forte de gás de cozinha e os agentes entraram com cautela na residência. Lá dentro, viram uma mochila com um vasilhame de gasolina e encontraram Geovane da Silva Pires, 28, em um dos cômodos, com sangue no corpo e ferimentos causados pela faca. O homem informou que tinha ingerido veneno e que sabia o que fez.

Em um dos quartos, estavam os corpos de Talita Rebeca de Moraes Ribeiro, de 33 anos, e o de Rosane de Moraes Ribeiro, de 54 – ex-companheira e ex-sogra de Geovane, respectivamente. Em seu Whatsapp, recentemente, Talita tinha deixado uma mensagem em que pedia ajuda para ficar longe do ex. “Ele fez altas coisas comigo, as quais é vergonhoso deixar escrito aqui. Ele não está me deixando em paz, não aceita o fim da relação, vive me perseguindo e não apaga as minhas fotos da rede social dele”, desabafou no texto deixado em um storie.
Talita se queixava de perseguição de Geovane após a separação. (Foto: Reprodução/Facebook.)
Talita se queixava de perseguição de Geovane após a separação. (Foto: Reprodução/Facebook.)

“Pelo que me disseram, ele estava bastante perturbado na sala da casa. Falou que tinha feito aquilo, mas que ia ter que pagar pelo que fez”, conta o delegado Roberto Lobo, responsável por lavrar o auto de flagrante. As investigações do caso serão repassadas para Paulo Dias, titular da 2ª Delegacia de Homicídios.

Geovane segue custodiado pela PM no HR. De acordo com a assessoria do hospital, ele está internado na Unidade de Trauma, na Sala Vermelha, em observação. Quando estiver recuperado, será levado ao Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), no Cordeiro, para a tomada das medidas cabíveis.(Diáriodepernambuco)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também

Dengue pode fornecer anticorpos contra Covid-19, aponta pesquisa brasileira

Em um estudo que buscou identificar as características da propagação do novo coronavírus n…