Sobre deixar o PSB, senador Fernando Bezerra afirma que decisão depende da reforma política

0

Sobre a apreciação da abertura do inquérito contra o presidente Michel Temer (PMDB), o Vice-Presidente de Relações Parlamentares, o senador Fernando Bezerra Coelho (PSB) avalia que o partido não pode “cometer o mesmo erro” de fechar questão sobre a votação correndo o risco de intensificar ainda mais o racha no PSB. Segundo ele, a melhor opção é deixar os parlamentares livres para fazer sua escolha.

“Eu espero que (a direção nacional) deixe livre. O erro que o partido cometeu nessa radicalização foi a decisão pelo fechamento de questão na votação das reformas, mas a divisão não existe só no PSB. Diversos partidos estão divididos em função da grave crise política. Apenas me posicionei contrário porque o fechamento de questão levaria a situação que levou e agora existe todo um esforço para que a gente chegue ao Congresso Nacional em outubro unidos”, avaliou. Em relação à possibilidade de deixar o PSB, o senador afirma que qualquer alteração depende da reforma política cuja a votação no Congresso Nacional é esperada para este ano.

O deputado federal João Fernando Coutinho (PSB) também se posicionou contra a possibilidade de uma manobra para retirar os membros da Comissão de Constituição e Justiça. Para ele, qualquer tentativa de alteração seria “casuísmo”. “Para cada uma das comissões, tem acordo diante de toda a bancada, porque é uma representação anual. O normal é que essas mudanças aconteçam a cada ano. Eu já abri mão de minha titularidade e não seria justo agora querer votar. A prerrogativa da indicação é do líder e isso é feito no início de cada ano legislativo. Qualquer mudança seria casuísmo”, avaliou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também

Campo Alegre de Lourdes (BA) confirma 1º óbito por Covid-19; vítima era um homem de 50 anos

A Prefeitura de Campo Alegre de Lourdes (BA), por meio da Secretaria Municipal de Saúde, c…