Sindicato dos Policiais Civis de Pernambuco emite nota sobre exoneração do secretário de Defesa Social

O Sindicato dos Policiais Civis de Pernambuco – SINPOL-PE se manifestou em nota sobre a exoneração do ex-Secretário de Defesa Social de Pernambuco, Antônio de Pádua. O pedido de exoneração ocorre após ação truculenta da PM durante ato contra o presidente Bolsonaro, no domingo passado (29/05) . Um trecho da nota destaca que a gestão ‘virou as costas para a polícia investigativa do Estado, contribuindo para o sucateamento da estrutura da Polícia Civil’.

Confira a nota:

“A exoneração do agora ex-Secretário de Defesa Social de Pernambuco, Antônio de Pádua, deixou evidente que, por ação ou omissão, o mesmo tem relação direta com os fatos lamentáveis ocorridos no Recife, no último dia 29.

Infelizmente, Antônio de Pádua nunca foi de ouvir os apontamentos e os problemas da base da Polícia Civil de Pernambuco, muito menos do sindicato. Na sua gestão, o ex-secretário tentou impor muita coisa sem nenhum diálogo, além de não buscar inovar ou implementar novas políticas de Segurança Pública, como a reformulação do combalido Pacto Pela Vida, a aproximação das Polícia com as Comunidades, a valorização dos policiais da base e a melhoria da estrutura das delegacias para que pudéssemos investigar mais e melhor. Muito pouco foi feito apesar das tentativas do SINPOL em contribuir ao longo de todos esses anos.

A sua gestão também será marcada como a gestão que perseguiu dirigentes sindicais e que promoveu a injusta e covarde demissão do ex-presidente do Sinpol, Áureo Cisneiros, simplesmente por cumprir sua obrigação de defender a categoria e buscar a justa valorização dos policiais civis.

Uma gestão que virou as costas para a polícia investigativa do Estado, contribuindo para o sucateamento da estrutura da Polícia Civil. A exemplo do que aconteceu com a Delegacia de São José do Egito, que foi despejada por falta de pagamento de aluguel e ficou um tempo funcionando em ônibus e em container. Sem falar das inúmeras delegacias completamente sucateadas e/ou ameaçadas de despejo. Não finalizou o Complexo de Perícias de Caruaru e ainda o deixou ser completamente saqueado. Por fim, sai apontado como cúmplice dos fatos ocorridos no último sábado, dia 29, no centro do Recife.

Acreditamos que o Estado de Pernambuco pode fazer muito mais para a segurança do nosso povo e o SINPOL sempre esteve à disposição para contribuir nessa construção, sempre de forma firme, contundente e expondo o olhar da nossa categoria. Esperamos que o próximo secretário dialogue com o policial civil, porque, em momentos de crise, o diálogo deve prevalecer para buscar saídas, que muitas vezes não são fáceis, mas que passam inevitavelmente por muita conversa, transparência, e valorização para quem põe em prática a segurança pública do Estado, que são os policiais, principalmente os policiais da base”.

Sindicato dos Policiais Civis de Pernambuco – SINPOL-PE

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também

Juazeirense empata fora de casa contra o Bahia de Feira

A Juazeirense foi até a cidade de Feira de Santana para disputar a terceira rodada da Séri…