Semana Santa: Vigilância Sanitária orienta sobre acondicionamento de pescado em Petrolina (PE)

A Semana Santa tem, por tradição, aumento na procura por peixes e outros tipos de pescado que são consumidos com maior frequência nessa época do ano. Com o objetivo de orientar os petrolineneses, a Agência Municipal de Vigilância Sanitária (AMVS) reforça a importância dos cuidados que os consumidores devem ter no momento da compra. Durante essa semana, os fiscais sanitários visitarão comércios que trabalham com esses produtos para assegurar o acondicionamento correto e condições de comercialização.

Os inspetores sanitários fazem a classificação e orientação com base no tipo de pescado. Os consumidores que forem comprar peixe fresco, por exemplo, devem ficar atentos na refrigeração do produto, se está coberto com gelo. É necessário que o peixe esteja com a superfície do corpo limpa e com brilho metálico, sem pigmentos estranhos, olhos brilhantes e salientes, as brânquias podem variar de róseas a vermelhas e precisam estar úmidas. Além disso, a musculatura também deve estar firme e elástica, sem marcas duradouras à pressão dos dedos e o odor deve ser próprio da espécie.

Para pescados secos, salgados ou desidratados, como o bacalhau, deve-se verificar se está armazenado em local limpo, protegido de poeira e insetos. O produto deve estar livre de sinais de mofo, ovos ou larvas de moscas, manchas escuras ou avermelhadas na superfície, limosidade, amolecimento ou odor desagradável.

Caso a população identifique que algum estabelecimento não segue as normas sanitárias ou que os produtos estão sendo armazenados e comercializados da forma incorreto, pode ser feita uma denúncia anônima através da Ouvidoria, pelo 156.

Fechado para comentários

Veja também

Bahia: Aneel autoriza reajuste médio de 1,53% para tarifa de energia elétrica 

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) autorizou um reajuste médio de 1,53% para a…