SDS pune PM por jogar spray de pimenta em vereadora de Recife (PE)

Um policial militar foi punido com 21 dias de detenção por ter arremessado spray de pimenta contra a vereadora do Recife Liana Cirne, segundo a Secretaria de Defesa Social (SDS).

O episódio ocorreu há quase um ano, em 29 de maio de 2021, em um ato contra o presidente Jair Bolsonaro, nas proximidades da Ponte Princesa Isabel.

A punição ao policial, lotado no Batalhão de Polícia de Radiopatrulha (BPRp), foi publicada em portaria do boletim interno da SDS de quarta-feira (11). O texto é assinado pelo titular da pasta, o secretário Humberto Freire. O soldado foi investigado pelo Conselho Disciplinar da corporação – o nome do policial consta no boletim da SDS.

A portaria destaca que houve o entendimento de que o “grau de reprovabilidade da conduta do Aconselhado [o policial investigado], não teve força, nem repercussão suficiente para violar os preceitos da ética e os valores militares a ponto de justificar a sua exclusão a bem da disciplina”.

O texto também afirma que o spray foi usado de “forma inadequada” e isso colocou “em risco” a integridade física do próprio policial, dos companheiros de trabalho e de terceiros.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também

Juazeiro (BA): Moção de Aplausos reconhece trabalho da 75ª Companhia Independente de Policia Militar

Os vereadores de Juazeiro entenderam como legítima a proposição do colega de parlamento Na…