Rui Costa nega envolvimento em suposta fraude na compra de respiradores na Pandemia da Covid-19

O ministro-chefe da Casa Civil, Rui Costa (PT), afirmou que jamais tratou com intermediários sobre a compra de respiradores ou outro equipamento de saúde durante sua gestão como governador da Bahia (2015-2022). Ele também afirmou que mandou abrir uma investigação contra “os autores do desvio dos recursos destinados à compra desses equipamentos”.

Reportagem do UOL, publicada nesta quarta-feira, revelou que uma investigação da Polícia Federal liga Costa a irregularidades em um contrato de R$ 48 milhões para a compra de respiradores, em 2020, durante a pandemia de covid.-19.

Leia a nota na íntegra

Ao longo dos meus oito anos à frente do Governo do Bahia, observei o estrito cumprimento da lei, sempre me pautando por valores éticos e morais. Junto com minha equipe, trabalhei incansavelmente para minimizar a perda de vidas humanas durante a pandemia da Covid-19, tendo como base os preceitos científicos.

Após a não entrega dos respiradores, determinei que a Secretaria de Segurança Pública da Bahia abrisse uma investigação contra os autores do desvio dos recursos destinados à compra desses equipamentos. Os implicados foram presos pela Polícia Civil por ordem da Justiça baiana semanas após a denúncia.

A partir da apuração e investigação da Polícia Federal, por quase três anos, a Justiça Federal enviou o processo à primeira instância. Estranho que o caso volte à tona, agora, por força de uma matéria baseada nas palavras da principal autora do crime.

Reforço que jamais tratei com nenhum preposto ou intermediário sobre a compra de respiradores ou de qualquer outro equipamento de saúde durante minha gestão.

Nos duros anos da pandemia, as compras realizadas por estados e municípios no Brasil e no mundo foram feitas com pagamento antecipado. Esta era a condição vigente naquele momento.

O processo retornou à primeira instância com o reconhecimento do Ministério Público Federal e do Judiciário, através do STJ, da inexistência de qualquer indício da minha participação nos fatos apurados na investigação.

Desejo que a investigação seja concluída e que os responsáveis por esse crime, não só do desvio do dinheiro público, mas também do crime absolutamente cruel de impedir, através de um roubo, que vidas humanas fossem salvas.

Fechado para comentários

Veja também

Exclusivo Caso Beatriz: Lucinha Mota participará do programa ‘Encontro’ da Rede Globo nessa sexta-feira (19)

Lucinha Mota, mãe da garota Beatriz Angélica estará ao vivo no programa ‘Encontro co…