Recife (PE): Vereadora Liana Cirne (PT) é atingida por spray de pimenta disparado por policial

A vereadora do Recife, Liana Cirne (PT), foi atingida por spray de pimenta, neste sábado, disparado por um policial, durante a manifestação contra o governo Bolsonaro. A vereadora prestará queixa na Central de Plantões da Capital, em Campo Graande.

O fato ocorreu na Ponte Santa Isabel, nas proximidades do Palácio do Campo das Princesas, sede do Governo do Estado, em meio à ação da Polícia Militar, que utilizou bombas de efeito moral e balas de borracha para dispersar os manifestantes a partir da Avenida Guararapes. A ação foi filmada e mostra Liana tentando argumentar com o policial. Pouco depois, ele entra numa viatura e dispara spray de pimenta em seu rosto. A vereadora cai no chão e a viatura segue pela via.

Procurada, a assessoria da vereadora afirmou que ela foi à emergência, onde recebeu cuidados. Foi informado ainda que ela já foi liberada e “na medida do possível, está bem”. A vereadora ainda deve se manifestar publicamente sobre o ocorrido.

Câmara do Recife reage

Por meio de nota, a Comissão Executiva da Câmara Municipal, “em nome do Poder legislativo do Recife” repudiou os “atos violentos” ocorridos no ato deste sábado, incluindo o episódio de spray de pimenta contra a vereadora.

“Em nome do Poder Legislativo do Recife, a Comissão Executiva da Câmara Municipal repudia com veemência os atos violentos ocorridos neste sábado (29), durante manifestação no centro da cidade. Uma das vítimas destes atos foi a vereadora Liana Cirne (PT), covardemente atingida nos olhos com spray de pimenta, quando tentava dialogar com policiais militares na Ponte Princesa Isabel.

Esperamos do Governo do Estado uma apuração rígida sobre os responsáveis por estas ações”, afirmou o presidente da Câmara do Recife, vereador Romerinho Jatobá.  Ele também destacou que  “a democracia é um patrimônio do povo brasileiro, que precisa ser respeitado e resguardado por todos nós”, diz a nota.

OAB-PE se posiciona

A OAB Pernambuco condenou a “covarde agressão sofrida pela advogada e vereadora do Recife Liane Cirne por parte de um policial militar até o momento ainda não identificado”. “A agressão foi filmada e as imagens demonstram que a atitude do policial não guarda amparo em qualquer regra ou protocolo sobre o uso legítimo da força. Muito pelo contrário. Tais imagens ressaltam uma agressão gratuita e covarde a uma mulher pública no exercício de um ato de cidadania, que não praticava qualquer atitude ao ponto de colocar em risco a integridade do militar”, diz um trecho da nota, por meio da qual a entidade também exigiu apuração rigorosa sobre as ações da PM de Pernambuco.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também

Petrolina (PE): Estabelecimento é notificado por vender produtos vencidos

Uma fiscalização realizada pelo Prodecon de Petrolina, nesta sexta-feira (11), tirou das p…