Projeto que torna igrejas como serviço essencial em Petrolina (PE) é adiado novamente

Mais uma vez, o projeto que torna as igrejas e atividades religiosas como serviço essencial, foi adiado da pauta da Câmara de Vereadores de Petrolina (PE). O assunto foi discutido na sessão desta terça-feira (20).

O pastor Alex de Jesus, que é da bancada evangélica chegou a mencionar que o prefeito Miguel Coelho também é a favor da matérias, mas justificou que o município não pode ser contrário ao decreto estadual.

Josivaldo Barros relatou que o assunto coloca as igrejas em uma situação difícil, assim como os atos de outras religiões que também entram pela defesa do retorno das suas atividades.

“Sendo prudente, mas pensando no geral a gente quer uma lei que garanta os atos religiosos como essenciais”, ressaltou.

O vereador Osinaldo Sousa revelou que pela constituição não existe “mesmo em tempos de pandemia” a proibição do atos religiosos e que em breve os vereadores chegarão a um consenso para a aprovação da lei.

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também

Covid-19: Petrolina tem nova queda na taxa de ocupação dos leitos de UTI e chega a 14%

O boletim epidemiológico divulgado pela Secretaria de Saúde registra mais uma queda na tax…