Professores da rede estadual de ensino em Serra Talhada fazem manifestação nas ruas nesta quarta (22)

grevepe

Os professores da rede estadual de ensino em Serra Talhada, apoiados por estudantes, saíram hoje pelas principais ruas da cidade em manifestação pelo não atendimento do governo de Pernambuco a determinação do MEC para o pagamento do novo piso salarial dos professores

Os professores pernambucanos estão há mais de 10 dias em greve, e mesmo com a determinação da justiça pela suspensão da mesma, inclusive com aplicação de multa de R$ 30 mil diária, o movimento não parou, e agora, começa a ganhar as ruas através de passeatas de docentes e também de alunos.

Na pauta de reivindicação dos professores, além do aumento garantido por lei, está o cumprimento do Plano de Cargos e Carreira da Categoria.

Uma das principais críticas dos professores ao governador Paulo Câmara, é que durante a campanha foi prometido por ele, que dobraria o salário dos professores, no entanto, na primeira oportunidades, diante de um aumento de 13.01% está sendo necessário o embate, “imagine um aumento de 100%”, disse um manifestante.

Enquanto a Secretaria de Educação do Estado afirma que apenas 41% da categoria aderiu a greve, os líderes do movimento garantiram que “hoje 100% já aderiu a greve”, segundo ele, o governo tentou intimidar os professores com ameaças, demissões e transferências, “ele contava que com essas ameaças fossem terminar a greve, mas não terminou”, disse Edeildo e informou ainda que somente na próxima segunda-feira(27) é que a categoria vai se reunir no Recife e decidir sobre a manutenção ou não da greve.

Apesar de toda euforia dos professores, a manifestação teve uma participação modesta, dando mostra de que realmente as ameaças do governo possam de fato está surtindo seus efeitos. (C1).

Fechado para comentários

Veja também

Pastor Cleiton e Michele Collins reúnem lideranças evangélicas e declaram apoio a Miguel Coelho

Duas das mais expressivas lideranças cristãs de Pernambuco oficializaram apoio à candidatu…