Presidente do Senado volta a defender o sistema eleitoral e faz apelo por pacificação

No retorno dos trabalhos legislativos, o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco, reforçou sua confiança no processo eleitoral como um todo, em especial na Justiça Eleitoral e nas urnas eletrônicas.

A declaração é uma resposta aos ataques constantes do presidente Jair Bolsonaro. Rodrigo Pacheco afirmou que a democracia pressupõe a realização de eleições livres e periódicas, que respeitam a vontade popular. E reforçou que a legitimidade do processo deve ser reconhecida assim que proclamado o resultado. O presidente do Senado lembrou que as urnas eletrônicas são usadas desde 1996 sem questionamentos.

“As urnas eletrônicas têm sido motivo de orgulho nacional e trouxeram, nestes 26 anos de uso no Brasil, transparência, confiabilidade e velocidade na apuração do resultado das eleições. Elas têm-se constituído em ferramenta poderosa contra vícios eleitorais muito frequentes na época do voto em papel. Representam, portanto, um verdadeiro aperfeiçoamento institucional”, disse Pacheco.

Ainda no discurso em Plenário, o presidente do Senado fez um apelo pela pacificação de ânimos pelos eleitores e pediu que os candidatos atuem com razoabilidade e civilidade.

“Reitero o apelo de pacificação e de contenção de ânimos. Voltemos, portanto, a discutir ideias. Que nossos esforços sejam direcionados para buscar soluções que tragam prosperidade para o país. Que o debate político tenha o escopo de garantir dignidade para a nossa população. Que o tom eleitoral seja sério, baseado em verdades e boas propostas”, pediu. (Senado Federal)

 

Fechado para comentários

Veja também

Campanha de Poliomielite e Multivacinação começa nessa quarta-feira em Petrolina (PE)

Começa nesta quarta-feira (10), mais uma edição da Campanha Nacional de Vacinação contra a…