Prefeitura realiza reintegração de posse em invasão no bairro João de Deus

ocupa1

ocupa2A manhã desta quarta-feira, (22) foi marcada por uma ação realizada pela prefeitura de Petrolina, que cumpriu a reintegração de posse de uma invasão localizada às margens do riacho das porteiras, no bairro João de Deus, Zona Norte da cidade. Várias famílias ocupam o espaço, algumas há mais de 8 anos, alegando que não possuem moradia própria fazendo com que construam cercas, através de piquetes demarcando, assim um terreno para habitar.

Os moradores foram recebidos pela Guarda Municipal e agentes da Ordem Pública que realizaram o trabalho de reintegração e demoliram a estrutura montada pelas famílias. Houve tumulto no local, já que todos não concordaram com a ação. A prefeitura informou que parte de local pertence ao município e outra seria de posse da Codevasf.

ocupa3Um dos ocupantes da área, Jorge Damião Ferreira considera que a ação de reintegração é ilegal, pois segundo ele todo processo deveria ocorrer com apresentação de um documento que comprove a legalidade da área como sendo da Codevasf e parte da prefeitura.

“A ordem Pública e a Guarda Municipal derrubaram a cerca que os moradores levantaram para marcar a área sem dizer nada e ainda queimaram os piquetes sem nenhum motivo, se apresentar provas ou alguma documentação. Todos nós somos pais de família e precisamos de uma moradia e hoje apareceu o dono desses terrenos depois de tanto tempo”, disse.

Outros ocupantes que não quiseram ter a identidade revelada,  alegaram que estão na localidade porque nunca conseguiram ser contemplados do Programa Habitacional do Minha Casa, Minha Vida do Governo Federal e afirmaram que não pretendem sair do local prometendo reerguer o que foi destruído e queimado pela prefeitura.

Em entrevista ao blog, o secretário de Ordem Pública Genivaldo Santos que acompanhou toda ação, disse que a área localizada no João de Deus pertence a prefeitura e ao Governo Federal, sendo parte da Codevasf e que muitos dos invasores possuem moradia própria.

ceape4“Essa ocupação é irregular e uma área pública e um lugar impróprio para moradia porque fica na beira de um riacho e quando chove fica alagado. Nós recebemos informações de que muitas dessas pessoas já têm casa própria e residem no Pedra Linda, João de Deus e Vila Esperança e elas estão aqui querendo grilar algo que não pertence a eles e Petrolina tem esse vício de invadir área pública e alguns nem habitam e  comercializam os terrenos e invadem com o pretexto de não terem onde morar. Nosso trabalho é coibir as áreas públicas que são invadidas, sempre precisar de decisão judicial”, revelou.

Ainda de acordo com Genivaldo Santos, caso ocorra uma nova ocupação na área, os invasores poderão responder à situação que poderá ser transformado em caso de polícia.

“Não adianta, o poder público vai coibir essa invasão e aqueles que desacatarem um dos agentes da Ordem Pública que estão cumprindo a sua função serão encaminhados à delegacia. Se a prefeitura não conseguir retirá-los, se buscará o judiciário”, finalizou o secretário de Ordem Pública.

1 Comentário

  1. Eugenio Alves

    22 de julho de 2015 em 19:04

    Ótimo trabalho essa reintegração, essa altura do campeonato com a entrega de tantas casas do programa minha casa minha vida, ja não temos mais tantas pessoas cem moradia em nossa cidade, agora não deixa de ter aproveitadores que se aproveita dessas situações para se darem bem.
    Pode procurar direitinho que varias pessoas dessa invasão ja ganharam casa ou ja tem casa no João de Deus mais ainda sim querem ivadir terrenos e se passarem por coitados.

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também

Petrolina (PE): Com investimento de R$ 900 mil, mamógrafo municipal realizará 600 exames por mês

Um dos principais problemas de saúde pública do mundo, o câncer de mama, está entre as qua…