Polícia desarticula quadrilha suspeita de assaltos a banco e ao todo cinco homens morreram e três foram presos na Bahia

Uma quadrilha suspeita de cometer assaltos a bancos no interior da Bahia foi desarticulada pela Polícia Civil. Segundo informações divulgadas na tarde desta quarta-feira (2), ao todo cinco suspeitos morreram e três deles foram presos.

De acordo com a Polícia Civil, o homem apontado como maior assaltante de banco da Bahia, preso no dia 22 de maio, por policiais do Departamento de Repressão e Combate ao Crime Organizado (Draco), em Osasco, na Grande São Paulo, era o líder da quadrilha.

Esse homem, de acordo com a polícia, foi recambiado para a Bahia no início da noite de terça-feira (1°), fez exame de corpo de delito no Instituto Médico Legal (IML), depois foi interrogado no Draco e nesta quarta, foi reconduzido para o sistema prisional do Complexo da Mata Escura, em Salvador.

A polícia revelou, que durante a prisão, o homem apontado como o comandante do grupo, chegou a se identificar com uma identidade falsa. Ele já tinha sido preso outras três vezes, quando também apresentou documentos falsos.

A Polícia Civil informou que as última ações pensadas e executadas pela quadrilha foram no dia 7 de maio, quando três agências bancárias de Correntina, oeste da Bahia, foram alvos.

Após as investigações, uma série de ações foram feitas para tentar desarticular a quadrilha. Nos últimos dois meses, a polícia apreendeu 20 armas de fogo, 1.275 kg drogas variadas, cinco veículos.

Segundo a polícia, dois suspeitos foram presos e outros cinco morreram durante a operação “Aerárium” no dia 11 de maio, na cidade de Maracás.

Entre os suspeitos que morreram ou foram presos, três estavam com prisão domiciliar decretada e o comandante, que foi preso em São Paulo, foi condenado em Minas Gerais, cumpriu dois anos de prisão, mas fugiu após ser foi beneficiado com uma saída temporária.

A polícia destacou que existe indícios de que criminosos de outros estados tenham participações nos crimes do interior da Bahia. Contudo, maiores informações não foram divulgadas para não atrapalhar as investigações.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também

Facebook tem 346 perfis falsos de Lázaro; foragido também está na Wikipédia

A busca por Lázaro Barbosa de Sousa, 32 anos, ainda não terminou, mas a notoriedade do cas…