Polícia Civil indicia seis pessoas pela morte de Beto Freitas no Carrefour

0

A Polícia Civil indiciou seis pessoas pela morte de Beto Freitas, homem negro de 40 anos espancado no Carrefour, em Porto Alegre, na noite de 19 de novembro, véspera do Dia da Consciência Negra.

As seis pessoas foram indiciadas por homicídio triplamente qualificado.

O laudo do Instituto Geral de Perícias (IGP) apontou que Beto morreu por asfixia. Após ser espancado, ele foi mantido imobilizado no chão.

Gravações mostraram a vítima pedindo socorro. “Tô morrendo”, dizia ele em um dos vídeos.

A imagem da imobilização e a morte por asfixia lembram a do norte-americano George Floyd, caso que desencadeou protestos contra o racismo nos Estados Unidos.

“Há, sim, tratamento desumano e degradante naquela cena”, disse Nadine Anflor, delegada-chefe da Polícia Civil do Rio Grande do Sul.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também

Polícia apreende espingarda enterrada em terreno baldio no bairro Jardim Guararapes, em Petrolina (PE)

Na quinta-feira (14), policiais militares do 2° BIEsp apreenderam uma Espingarda Calibre 1…