Polícia Civil conclui inquérito do Caso Beatriz; suspeito foi indiciado por homicídio qualificado

O Inquérito Policial do Caso Beatriz Angélica Mota, assassinada no dia 10 de dezembro de 2015, no Colégio Auxiliadora, em Petrolina (PE) foi concluído.

A afirmação foi de Lucinha Mota, mãe da garota, que emocionada saiu da delegacia com alguns volumes do inquérito nas mãos, e relatou o fato em suas redes sociais. Ela agora espera um posicionamento célere do Ministério Público.

“A delegada Isabela confirmou que o inquérito foi encaminhado ao Ministério Público. Espero logo uma posição, que não demore porque já estamos há mais de seis anos aguardando justiça por essa crueldade feita por minha filha. Não demorem mais porque Beatriz merece um processe justo, a nossa luta não parou, passou um capítulo muito longo e a gente passa agora para uma segunda etapa, que estou pronta para enfrentar”, disse emocionada.

A polícia civil enviou a seguinte nota sobre a conclusão:

“A Polícia Civil de Pernambuco informa que a Força-Tarefa responsável pelo Inquérito Policial que versa sobre o homicídio da menina Beatriz Angélica concluiu as investigações, de modo que o procedimento, com o relatório conclusivo, foi remetido, por meio eletrônico, na última segunda-feira (04) ao Ministério Público de Pernambuco, com indiciamento por homicídio qualificado. Vale ressaltar que o procedimento segue sob segredo de Justiça e, por isso, não podem ainda ser fornecidos maiores dados sobre as investigações”.

 

 

Fechado para comentários

Veja também

Defesa Civil alerta população sobre cuidados para prevenir acidentes com escorpião em Petrolina (PE)

A Defesa Civil de Petrolina está alertando a população que tenha cuidado com alguns animai…