PF prende suspeitos de fraudar INSS em Serra Talhada (PE) e mais 4 cidades

Uma operação da Polícia Federal, realizada em Serra Talhada (PE), e outras quatro cidades do país, desarticulou um grupo acusado de fraudar 1.505 aposentadorias do Instituto Nacional de Seguridade Social (INSS) e causar prejuízo de R$ 76 milhões aos cofres públicos.

Os mandados de prisão preventiva foram cumpridos em Goiânia. De acordo com a PF, foram cumpridos 11 mandados de busca e apreensão e um de medida restritiva em Goiânia, Serra Talhada (PE), Paranã (TO) e São José dos Campos (SP).

Ao longo da investigação, a polícia descobriu que uma servidora do INSS atuava em favor do companheiro, de dois irmãos dele e de um sobrinho, além de diversos agenciadores. De acordo com a PF, essa operação é mais uma parte da investigação que já teve cumprimento de mandados de busca e apreensão no mês passado em Goiás.

Os investigados poderão responder na Justiça por organização criminosa, estelionato contra o INSS, peculato, inserção de informações falsas em sistemas de informação da previdência, lavagem de dinheiro, além de outros crimes, com penas que podem passar de 41 anos de prisão.

De acordo com a Polícia Federal, a economia proporcionada, considerando-se a expectativa de sobrevida projetada pelo Instituto Brasileiro de Geografia Estatística (IBGE), chega a R$ 1,4 bilhão, relativos aos valores que seriam desembolsados para pagamentos futuros aos beneficiários. As informações são do G1/Go.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também

Petrolina (PE): Comissão Eleitoral divulga lista preliminar de servidores municipais associados aptos a votarem nas eleições do Sindsemp

Em cumprimento ao edital de eleições a Comissão Eleitoral divulgou nesta segunda-feira (24…