Petrolina: Prefeito diz que é cedo para prevê medidas que serão tomadas quanto a realização do São João diante do cenário mundial do Coronavírus

A prefeitura de Petrolina (PE)  está pedindo a suspensão de eventos de grandes aglomerações tanto culturais, religiosos e comemorativos na cidade.  A solicitação é para que não haja disseminação do COVID-19  nesses espaços, que é um dos possíveis focos de contaminação da doença.

De acordo com o prefeito Miguel Coelho,  não há como responder agora sobre as  medidas que serão tomadas quanto a realização do São João, marcado para acontecer no mês de junho.

“É um caso novo mas a gente já pega como dado a China que levou exatos três meses, do inicio ao fim, como ontem, o dia que teve o último paciente liberado dos hospitais na província de Wuhan, que foi a província originária disso.  Então se a China, que foi o pior caso e  levou três meses, o Brasil teve seu  primeiro caso em fevereiro, se você aplicar a mesma regra de três meses, 110 dias na China,  coincidentemente ou não, termina no dia  12 de junho quando a  gente quer fazer a abertura do São João, mas é óbvio que  não vamos colocar em risco a saúde coletiva das pessoas, até porque a prioridade não é e não será um evento público como o São João, a prioridade será a saúde das pessoas e isso não dá para fazer o diagnóstico até amanhã, imagine daqui a quatro meses”, destacou durante coletiva de imprensa neste sábado (14).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também

Petrolina (PE): Loja é arrombada pela madrugada no calçadão Bahia; denuncias acusam usuários de drogas

Uma loja de produtor esportivos foi arrombada na madrugada desta quarta-feira (12), no cal…