Petrolina (PE) vai inaugurar na quinta-feira (10), primeiras soluções de tecnologias inteligentes, afirma secretário

Petrolina dá mais um passo e, desta vez, é destaque para todo o Nordeste na área da tecnologia. É que uma grande vitrine para demonstração e avaliação de soluções tecnológicas para Cidades Inteligentes no país será implantada no município. Fruto de uma parceria entre a Prefeitura e a Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI), a cidade irá inaugurar, na próxima quinta-feira (10), as primeiras soluções de tecnologias inteligentes.

No primeiro momento, as tecnologias estarão voltadas à mobilidade urbana e segurança, com a implantação de um centro de Comando e Controle de Operações (CCO), semáforos inteligentes, iluminação pública inteligente, câmeras de alta definição e softwares de inteligência artificial para reconhecimento facial.  “A base de dados dos procurados, por exemplo,  vai está inserida nesse projeto. Então aquela pessoa que estiver foragida em qualquer sistema prisional e for identificado na imagem, rodando pelo centro da cidade, se estiver de máscara ou capacete, vai ser reconhecido”, assegura o  Secrerário Executivo de Desenvolvimento Econômico, Thiago Brito Souza.

Entre as funções dessas tecnologias, está a maior efetividade no controle do tráfego de veículos na cidade. Ao todo, serão investidos R$ 7,5 milhões no projeto, sendo R$ 5 milhões do Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR) e R$ 2,5 milhões da ABDI. A iniciativa conta ainda com a parceria do Instituto de Desenvolvimento Tecnológico (INDT).

Em Petrolina, o Living Lab é o primeiro da região e atenderá todas as cidades do Nordeste, especialmente do Sertão Brasileiro. A cidade pernambucana foi escolhida por fazer parte da Rota de Tecnologias de Informação e Comunicação (TICs) do Ministério de Desenvolvimento Regional (MDR), além de se destaca por ter o melhor índice de saneamento básico do Nordeste.

A partir de um decreto municipal assinado pelo prefeito Miguel Coelho, desde agosto deste ano Petrolina adotou o conceito de sandbox, local de realização de testes e desenvolvimento de novas tecnologias para atender as necessidades do município. Além das soluções de mobilidade inteligente, empresas poderão utilizar a infraestrutura criada para demonstrar e testar tecnologias de bicicletas compartilhadas, carros elétricos compartilhados, monitoramento climático e meteorológico, hidrômetros inteligentes, lixeiras inteligentes, monitoramento e atuação inteligente por drones, geração de energia solar, entre outros.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também

Mourão nega impeachment, mas defende ‘freios’ se presidente arriscar o país

O vice-presidente do Brasil, general Hamilton Mourão (PRTB), falou sobre a possibilidade d…