Petrolina (PE): Tormento sem fim, ninguém suporta mais”, desabafa leitora sobre atendimento na Caixa Econômica

Não é de hoje que a população vem reclamando sobre o atendimento presencial da Caixa Econômica Federal de Petrolina (PE).

Com a pandemia, o quadro de funcionários foi reduzido, assim como o número de pessoas atendidas de uma só vez como forma de se evitar aglomerações e a proliferação do coronavírus.

Ocorre que as necessidades dos clientes não diminuíram na mesma proporção, ou até mesmo aumentaram em razão da crise, o que faz com que filas enormes se formem do lado de fora da agência praticamente todos os dias.

Para evitar passar muito tempo na fila, alguns chegam bem cedo, antes das 7h da manhã, para ser um dos primeiros atendidos e quando recebem a ficha passam horas na área interna da agência para resolver pendências consideradas simples, como a entrega de um cartão, por exemplo.

“Até para isso é preciso esperar quase que parte da manhã e tarde inteira, é um absurdo, desde 7h para pegar una fila para resolver una besteira, a gente passa fome e sede, é um tormento sem fim, ninguém suporta mais”, desabafa a leitora que desde cedo ainda aguarda para ser atendida nesta segunda-feira (8).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também

Doses de reforço das vacinas anticovid oferecem níveis diferentes de proteção

As doses de reforço das vacinas anticovid oferecem um nível de proteção diferente de acord…