Petrolina (PE): Sem benefício do INSS, mãe de criança com Paralisia Cerebral sobrevive com R$ 150 e pede doações de alimentos, leite e fraldas

“Se você ver a minha situação aqui é de fazer pena”, lamentou a empregada doméstica Paula Fernanda, moradora do Residencial Monsenhor Bernadino, em Petrolina (PE).

Paula é mãe de três crianças, uma delas sofre de Paralisia Cerebral e falta de oxigenação no cérebro, e mesmo assim ainda não foi  aprovada para receber o benefício do INSS.

A empregada doméstica  tem uma renda mensal de R$ 150,00 e pede doações de alimentos, fraldas, leite e maizenas para sustentar os filhos, principalmente as necessidades especiais da  pequena Lívia Fernanda de Souza (foto), de 2 anos de idade que ainda não teve seu direito garantido para receber a aposentadoria.

“Ela nunca recebeu o benefício. Eu coloquei dia 31 junho e foi negado em outubro. O INSS indeferiu.  Fui no Casa Bolsa e a moça falou se dava continuidade ou se começaria de novo. Ficou de me dar um retorno, mas até agora nada”, lamentou,  acrescentando que o esposo está desempregado e a família sobrevive, também, com o pouco que recebe de doações da vizinhança.

Quem puder doar qualquer alimento o dinheiro pode deixar na casa de Paula, na rua C, Bloco Fortaleza,  Apartamento 103, no Residencial Monsenhor Bernadino, em Petrolina (PE). “Eu estou precisando muito”, desabafou.

da Redação

(publicação da foto autorizada pela família)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também

Petrolina (PE): Hospital Universitário emite nota sobre carta aberta emitida por sindicato contra atual gestão

Após matéria intitulada “Petrolina (PE): Sindicato emite carta aberta, expõe vários …