Petrolina (PE): São Gonçalo, Jardim Petrópolis e Vila Chocolate são bairros com maiores taxas de infestação de dengue

O segundo Levantamento de Índice Rápido do Aedes aegypti (LirAa) de 2022, realizado pela Secretaria de Saúde de Petrolina, apontou nível de infestação do mosquito de 1,9% em fevereiro. De acordo com as diretrizes do Ministério da Saúde, isso representa que a cidade permanece em médio risco para surto de doenças transmitidas pelo mosquito Aedes aegypti.

Entre os espaços vistoriados estão residências e estabelecimentos comerciais, os pontos com maiores taxas de infestação foram: São Gonçalo, Jardim Petrópolis e Vila Chocolate, com índice de 5,9%, já os bairros Gercino Coelho, KM 2, Vila Mocó e Palhinhas estão com 4,5% de infestação.

“O LIRAa de janeiro apontou o índice de 2,3%, a comparar com o do mês de fevereiro, que ficou em 1,9%, podemos considerar uma queda no resultado, no entanto, Petrolina ainda permanece com indicadores de infestação do mosquito em um número elavado. O que solicitamos aos moradores é que tenham atenção com suas residências, esses são os locais que apresentam mais de 80% dos focos dos mosquitos”, explicou o diretor de Vigilância Epidemiológica, Acácio Andrade.

O diretor ainda reforça, “A Secretaria de Saúde, através dos agentes de endemias, visita os domicílios e orienta as pessoas sobre os cuidados, mas é preciso que isso seja colocado em prática pelos moradores. Em apenas 10 minutos por semana dá para observar se não existe algum recipiente que possa acumular água e servir de criadouro para o Aedes”, concluiu.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também

Petrolina (PE): Compesa informa suspensão do fornecimento de água em diversos bairros; confira lista

A Compesa informou que o fornecimento de água dos bairros Henrique Leite, Novo Horizonte, …