Petrolina (PE): Presidente da ONG CORES se pronuncia sobre caso de mulher trans que foi agredida e roubada: “vamos tomar as devidas providências”

A presidente da ONG CORES – Movimento da Cidadania e do Orgulho LGBTQIA+ de Petrolina (PE), Alzyr Ribeiro se pronunciou na sexta-feira (09) sobre o caso de  uma  mulher trans, de 28 anos de idade, que foi  agredida e roubada na noite de quinta-feira  (08), após realizar um programa sexual e o cliente se recusar a  pagar pelo serviço.

No vídeo divulgado pelo instagram, Alzyr   atualiza algumas informações sobre a vítima e diz que ela foi espancada, sofreu muita pancada no rosto e que teve um corte profundo na cabeça.

“Não vamos tolerar que casos de transfobia, lgbtfobia aconteça em Petrolina. Nenhuma piada a gente vai aceitar. vamos tomar as devidas providências. Portanto, LGBT não são cão sem dono. É um por todos  e todos por um. Somos igual enxame de abelhas, se jogar uma pedra, vai todas para cima”, assegurou.

Alzyr  afirmou que a ONG CORES está acompanhando o caso e que a Polícia Civil será cobrada. “O caso não acabou não. Ela está ferida por fora, por dentro. É uma dor muito grande, principalmente a interna. Isso não vai ficar assim . Esse caso vai ter solução. Portanto, Polícia Civil de Petrolina, vamos agilizar, vamos solucionar esse caso porque vamos cobrar”, sinalizou.

A presidente da ONG também mandou um recado para as pessoas que se posicionaram de forma preconceituosa diante do caso. “Aos transfóbicos: melhorem! Vocês são doentes”, finalizou.

(Foto: reprodução Instagram)

veja o vídeo:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também

Gil do Vigor vai à Ilha do Retiro e recebe camisa personalizada do Sport

O Pernambucano Gilberto Nogueira, mais conhecido como Gil do Vigor, um dos principais nome…