Petrolina (PE): Justiça determina cassação do mandato do vereador Júnior Gás; Lucinha Mota deve assumir

O Tribunal Superior Eleitoral determinou ao presidente da Câmara de Vereadores de Petrolina (PE), a cassação  do exercício de mandato do vereador Carlos Alberto dos Santos, conhecido como Júnior Gás (Avante).  A decisão também vale para todos os candidatos a vereador, titulares e suplentes que concorreram pelo partido Avante.

A justiça reconhece a ocorrência de fraude no Demonstrativo de Regularidades de Atos Partidários (DRAP) apresentado pelo partido AVANTE, para o cargo de vereador, nas eleições de 2020, que teria utilizado de candidaturas  fictícia do gênero feminino para  eleger o vereador.  Assim, declara nulo todos os votos atribuídos a agremiação partidária.

De acordo com os bastidores da Câmara,  vereadores de situação pedem para que deixe o assunto como esquecido.  No entanto, um outro edil  da própria situação confirmou a cassação do mandato de Júnior Gás.

Essa reviravolta no cenário político de Petrolina (PE), pode alterar a composição da Casa Plínio Amorim.  Caso o vereador  perca o direito de legislar, quem pode assumir  a cadeira vazia deixada na câmara é a suplente de vereadora, Lucinha Mota (PSOL), que recebeu 2.656 votos no último pleito eleitoral.

1 Comentário

  1. FRANCISCO GONCALVES JUNIOR

    24 de agosto de 2021 em 16:08

    Isso é ótimo! Ela tem como representar o Petrolinense sofrido!

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também

Juazeiro (BA) divulga cronograma de vacinação contra Covid-19 desta terça-feira (21)

A Prefeitura de Juazeiro, através da Secretaria de Saúde (Sesau), vai avançar na vacinação…