Petrolina (PE): Guarda Civil conduziu 68 homens para delegacia em 2020 acusados de praticar algum tipo de violência contra mulher, mostra balanço

Participando efetivamente das ações de segurança pública e de políticas voltadas ao combate à violência de gênero, a Patrulha da Mulher da Guarda Civil Municipal (GCM) de Petrolina divulgou dados estatísticos do atendimento realizado na fiscalização de medidas protetivas e o acompanhamento às vítimas de violência doméstica e familiar. A ação segue para realizar o cumprimento de medidas protetivas relacionadas às diretrizes da Lei Maria da Penha.

Em 2020, foram detidos e conduzidos 68 indivíduos para a Delegacia de Polícia por cometerem algum tipo de ato de violência contra a mulher. Além disso, durante o ano passado, foi feito o acompanhamento de 235 mulheres no cumprimento de medidas preventivas; também foram realizadas de 2.193 visitas para fiscalizar as medidas protetivas, além de 13 retiradas de pertences de vítima do local da ocorrência, em apoio a Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher (DEAM); mais 24 acompanhamentos de vítimas à DEAM para registro de Boletim de Ocorrência (BO); 35 notificações ao descumprimento de medidas protetivas; dois encaminhamentos de vítimas a abrigo provisório; e vários encaminhamentos/conduções de vítimas ao CEAM para atendimento psicológico jurídico e social.

Quanto ao atendimento as chamadas de emergência geradas através do número 153, foram realizados 106 atendimentos a ocorrências diversas – tais como agressão física e psicológica, ameaça, violência patrimonial, invasão domiciliar, tentativa de feminicídio, perturbação da paz, cárcere privado e violência sexual/atentado violento ao pudor e injúria.

A fiscalização é feita a partir da demanda da Vara de Violência Doméstica e Familiar contra a Mulher que encaminha as medidas protetivas e também pelas ocorrências espontâneas. “Ações como estas fortalecem a proteção às mulheres vítimas de violência, bem como mostram que a Patrulha da Mulher da Guarda Civil Municipal de Petrolina vem buscando cumprir o seu papel no fortalecimento da segurança pública municipal e na efetivação da Lei Maria da Penha”, avaliou o coordenador da Patrulha da Mulher, Inspetor Jenivaldo dos Santos. (ascom)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também

Petrolina (PE): Poste com grave risco de cair na Av. Ricardo Soares Coelho, perto da Orla

Um poste de energia elétrica está quase desabando num trecho da  Av. Ricardo Soares Coelho…