Petrolina (PE) está na mira de operação da Polícia Federal em combate ao tráfico internacional de drogas e lavagem de dinheiro

0

Na manhã desta segunda-feira (9) a Polícia Federal em Pernambuco deflagra a Operação Símios para desarticular organização criminosa especializada no tráfico internacional de drogas para a Europa e lavagem de dinheiro. Em Pernambuco, os bairros da Torre, Boa Viagem e Piedade estão recebendo mandados de buscas, além de cidades do interior do estado. A quadrilha tem como especialidade o transporte e armazenamento de cocaína em grandes quantidades em território nacional, a fim de ocultá-la em cargas exportadas via portos brasileiros para a Europa em contêineres. De acordo com a polícia, até o momento, a investigações indicam que o grupo criminoso é formado por integrantes espalhados por estados do Nordeste, mas com atuação também no Norte do país.

A investigação teve início no dia 21 de junho de 2019 quando a Receita Federal do Brasil (RFB), no Porto de Suape, Região Metropolitana do Recife, apreendeu 808 quilos de cocaína, camuflada em carga de bananas que seria exportada para Bélgica. A Polícia Federal, então, iniciou a investigação, tendo apoio da RFB na troca de informações sobre os criminosos.

A polícia afirma que as lideranças da organização têm origem no roubo e furto de cargas e, por isso, já foram alvos da Operação Piratas do Sertão, deflagrada pela Polícia Federal em 2010 nos estados de Rio Grande do Norte e Paraíba. Além disso, foram detectados laços criminosos desse grupo com lavadores de dinheiro na Região Sudeste e Centro-Oeste.

Em nota, a Polícia Federal informa que a ação está sendo realizada simultaneamente nas seguintes cidades e estados: Recife-PE, Jaboatão dos Guararapes-PE, Bonito-PE, Petrolina-PE, Rio Grande do Norte, Piauí, São Paulo e Mato Grosso, bem como no interior de Pernambuco e Ceará. Para isso, foram mobilizados 80 policiais federais com o objetivo de cumprir 4 mandados de prisão preventiva e 18 mandados de busca e apreensão. Em Pernambuco estão sendo cumpridos cinco mandados de busca e apreensão.

Trecho da nota disponibilizada pela PF:

Ao todo, 15 (quinze) pessoas já foram indiciadas pelos crimes dos Arts. 33, caput, e 36 da Lei nº 11.343/06 (tráfico e financiamento ao tráfico de drogas); art. 2º da Lei nº 12.850/13 (organização criminosa); e art. 1º da Lei nº 9.613/98 (lavagem de dinheiro). As penas podem variar de 3 (três) a 20 (vinte) anos de reclusão, mas, considerado o concurso de crimes, podem chegar ao limite máximo de 30 (trinta) anos de cumprimento da pena.

Por fim, destaque-se que a Operação Símios está sendo deflagrada em conjunto com a Operação Pojuca, conduzida pela Polícia Federal no Pará, haja vista a detecção de que o grupo também foi responsável por ações criminosas do mesmo tipo em porto daquele Estado. (diáriodepernambuco)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também

Em outubro, quase 600 mil pernambucanos não adotaram medidas de restrição social, diz IBGE

Ao todo, 577 mil pernambucanos não adotaram qualquer medida de restrição de contato social…