Petrolina (PE): Donos de terrenos privados precisam cumprir o que determina a legislação municipal

A lei é antiga, mas muita gente desconhece. Quem compra ou já possui um terreno em Petrolina, tem a obrigação de murá-lo e mantê-lo limpo sob pena de multa. Toda comercialização imobiliária deve ser informada ao setor de Cadastro Imobiliário Municipal. O vendedor e o comprador devem levar os documentos pessoais e os de compra e venda para a regularização do imóvel. “A preocupação tem que partir principalmente de quem vende. Não atualizar o nome do novo proprietário pode acarretar a cobrança de IPTU e notificação para a pessoa errada”, ressaltou o secretário Emicio Júnior.

Ao comprar um imóvel, deve-se imediatamente atualizar o cadastro e mantê-lo limpo e murado. Segundo a legislação municipal, nas leis de 907/99 e 10/83, os donos de terrenos baldios têm um prazo de 60 dias para iniciar a construção do muro e 15 dias para realizar a limpeza, a partir da data de notificação. A multa para quem não cumprir o prazo varia entre R$ 600 e R$ 2.400. “A penalidade fica registrada na dívida ativa do município e a pessoa não pode comercializar o terreno”, enfatizou Emicio.

A SEDURBHS possui uma Central de Atendimento, que funciona através do (87) 988092422. As reclamações podem ser enviadas pela Ouvidoria Municipal, no 156 ou (87) 99190-7475. O contato pelos números de celular devem ser feitos via WhatsApp.

1 Comentário

  1. Jackson Souza

    10 de fevereiro de 2021 em 22:42

    O problema no país não são as leis,e sim a falta cumprimento das mesmas. Aqui na rua los angeles, lot. Nova York, na rua do Sup.Pajeu,são pelo menos cinco terrenos,crescendo mato,povo mal educado jogando lixo e entulhos, e não adianta denunciar para autoridades, pois já foi feito várias vezes e não tomam providências! Os terrenos devem ser de alguém lá de dentro da prefeitura ou de algum “chegado” deles, por isso não fazem nada!! Enquanto isso,as aranhas, escorpiões, ratos e baratas,agradecem!

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também

Variante mais transmissível do coronavírus cresce no Brasil

Estudo feito pela universidade britânica Imperial College de Londres mostra que a taxa de …