Petrolina (PE): Desordenamento urbano é motivo da falta de  saneamento básico, diz gerente da Compesa

O gerente Regional da Compesa em Petrolina (PE), Marcelo Guimarães, participou do Programa Edenevaldo Alves nesta terça-feira (01),  e deu seu parecer sobre a dificuldade da atuação da companhia  em casos de desordenamento urbano.

“A gente tem que acompanhar o ritmo da cidade,  o que dificulta é o desordenamento que há,   não digo 100%, mas em parte sim, tem muitos loteamentos que são implantados sem infraestrutura”, disse.

Marcelo afirmou que a relação do construtor com a Compesa é algo que não acontece com frequência. Ele diz que existem muitos empreendimentos que seguem à risca os procedimentos de saneamento básico, porém, tem outros que nem procuram a Compesa. O gerente acrescenta que não tem conhecimento sobre são realizadas as tratativas  dessas pessoas com a prefeitura.

 “Depois   aparece o problema para nossa mão, aparece lá um loteamento cheio de casas e  o pessoal reclamando,  pedindo água e esgoto. Não pode ser assim, as coisas têm que ser harmônica e sincronizadas,  tem que ter uma relação de empreendedor privado  com Compesa para  minimizar esse problema que existe”, explicou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também

Prazo de inscrições para o Enem 2022 termina neste sábado (21)

Termina, às 23h59 (horário de Brasília) deste sábado (21), o prazo de inscrição para o Exa…