Petrolina (PE): Cristina Costa afirma que decisão de sua candidatura a deputada estadual será discutida internamente dentro do Partido dos Trabalhadores

Em recente entrevista ao Programa Edenevaldo Alves na Petrolina FM, a vereadora de Petrolina (PE), Cristina Costa (PT), não descartou a possibilidade de se candidatar ao cargo de deputada estadual no pleito de 2022 e afirmou que essa decisão será discutida internamente dentro do partido. “Já fizemos uma reunião com o grupo. Já vieram me cobrar esse posicionamento”, pontuou a parlamentar que é integrante da Executiva Estadual do Partido dos Trabalhadores.

Cristina  disse que estará na Executiva do partido juntamente com a deputada federal Marília Arraes, e adiantou parte das articulações para decidir o rumo inclusive dentro de Petrolina (PE).

” Vamos estar organizando os diretórios municipais, acompanhando, visitando os colegas do diretórios municipais, fortalecendo a luta do Partido dos Trabalhadores  e com certeza   colocamos o nome. Os militantes nos chamaram, nossos filiados, e vamos discutir internamente   dentro do partido. O rumo do partido dos trabalhadores aqui dentro do município de Petrolina”, finalizou.

1 Comentário

  1. Marcelo Framer

    4 de dezembro de 2020 em 15:23

    Impressionante a persistência do PT e seus afiliados na cena política, mesmo diante de um resultado tão devastador para a sigla nas eleições municipais. É hora de reformulação, de nova postura dos eleitos, e exclusão de grupos viciados que estão desaparecendo no cenário político nacional. Acredito que a candidatura da nobre entrevistada venha a servir apenas para visibilidade da sigla, pois não havendo força para uma eleição a nível municipal, imagine para postular uma vaga para deputada estadual!!!!
    Acorda Cristina!!!!!!!!!!!

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também

Governo Bolsonaro corta benefícios fiscais para pesquisa científica no país e atinge projetos sobre Covid-19

O governo Jair Bolsonaro cortou 68,9% da cota de importação de equipamentos e insumos dest…