Petrolina (PE): Com previsão de despejo do residencial Novo Tempo V, mãe desabafa:  “Eu não tenho onde colocar meus filhos”

A dona de casa Elizete da Silva Barboza  está desesperada diante da ação de reintegração de posse que solicita a saída das famílias que ocupam o Residencial Novo Tempo V, em Petrolina (PE).

Elizete é mãe de três filhos e não tem para onde ir. ” Tem muita gente que ganha casa e porque eu não? Eu não tenho onde colocar meus filhos. Passei muita fome nessa vida. Já pedi muita esmola (…)  Eu luto por uma casa para meus filhos. Eu sou uma mãe desesperada querendo um teto para os meus filhos”, lamentou durante entrevista no Programa Edenevaldo Alves (Petrolina FM).

Ela relatou  que ano passado esteve no gabinete de um vereador e que na ocasião teria feito a inscrição para concorrer à uma casa, mas não foi contemplada. “Mais de 200 famílias fizeram inscrição”, disse.

O vereador que ela se refere é Ronaldo Silva. Ele esclareceu que estava sendo realizada uma audiência  para tratar justamente da situação das  famílias que moram em  invasão, área de risco e outras vulnerabilidades, e o que ocorreu naquela ocasião foi o cadastro dessas famílias para informar o período de inscrição.

“O meu gabinete ficou à disposição das pessoas que realmente estavam precisando da casa e que fizesse o   cadastro no meu gabinete com as informações de telefone, endereço   para quando tivesse as inscrições dos residenciais nosso gabinete se responsabilizava em informar as famílias para ir fazer a inscrição”, explicou durante entrada ao vivo no Programa para esclarecer a situação.

colaboração e foto – Ivo da Hora

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também

Juazeiro (BA): Instituto de Previdência lança campanha alertando sobre violência financeira contra idosos

Idosos que não têm acesso aos seus cartões bancários ou são forçados a fazer empréstimos p…