Petrolina (PE): Alunos da Univasf denunciam caos estrutural do CCA e inoperância da reitoria; veja o vídeo

Estudantes do Campus de Ciências Agrárias (CCA), da Universidade Federal do Vale do São Francisco (UNIVASF), em Petrolina (PE)  estão denunciando  a situação precária que se encontra o departamento e a inoperância da reitoria frente ao problema.

Os alunos tiveram as aulas presenciais suspensas  em 2020,  em razão da pandemia da covid-19, mas  estavam esperançosos  com o retorno para o primeiro semestre de 2022. No entanto, o relato feito por um estudante, através do instagram,  mostra que essa possibilidade já foi descartada em virtude do caos estrutural em que se encontra o CCA após as últimas chuvas registradas em Petrolina.

Os estudantes afirmam que a Univasf   postergou o retorno das aulas praticas, semipresencial e no formato  hibrido, e que o atual  cenário mostra que os discentes do CCA estão prejudicados e sem previsão de voltarem à instituição por causa da interdição em vários setores do Campus de Ciências Agrárias.

 “Quando surgiu a esperança disso acontecer, agora em 2022, nosso campus, devido as chuvas, chegou a um estado lastimável. Já vivemos isso antes da pandemia acontecer com a  biblioteca, nossa biblioteca caiu. Não foi possível a reforma acontecer, nossa biblioteca foi realocada para o bloco de salas, hoje o forro do bloco de salas caiu, é impossível haver aulas no bloco de salas hoje em dia. Os laboratórios… está tudo uma situação extremamente precária, impossível de  acontecer aula, de forma alguma, agora é outro patamar, agora a gente não consegue ter aula de forma alguma, a gente tinha alguma esperança de algum dia voltar as aulas práticas, presenciais, mas hoje está mais difícil”, lamentou o estudante de zootecnia,  Airton Correia, acrescentando. “É preciso que todo mundo saiba da situação”.

Além da denúncia contra os problemas estruturais no laboratório, salas de aulas e biblioteca, os alunos  reforçam a   inoperância da Univasf diante do caso e falam em “injustiça” da intuição com os estudantes, especificamente do CCA.

 “É muita injustiça, nessa altura do campeonato, outros cursos  da Univasf terem aula e nós, do CCA, não. Fica aqui minha indignação, fica aqui minha revolta enquanto estudante. Estou prestes a me formar, sem aulas práticas. Isso é revoltante, deixa a gente sem chão, sem esperança”, afirmou. veja o vídeo abaixo:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também

Só 30% dos jovens até 24 anos tomaram 3ª dose de vacina contra Covid no Brasil

O Brasil patina no processo para conseguir imunizar a sua população acima de 18 anos com a…