Petrolina (PE): Ação na justiça eleitoral pode tirar o mandato do vereador Júnior do Gás (Avante), e Lucinha Mota (Psol) pode assumir

Uma reviravolta no cenário político de Petrolina (PE), pode alterar a composição da Casa Plínio Amorim e abrir investigação para um suposto fraude eleitoral.

Conforme informações que começaram a circular na noite de quarta-feira (20), nos bastidores da política petrolinense, um promotor da justiça eleitoral teria pedido a suspensão do diploma do vereador eleito Junior do Gás (AVANTE), alegando fraude eleitoral.

O motivo seria o uso de candidaturas laranjas pelo partido que conseguiu eleger Junior com 1.183 votos. Caso o vereador  perca o direito de legislar, quem pode assumir  a cadeira vazia deixada na câmara é a suplente de vereadora, Lucinha Mota (PSOL), que recebeu 2.656 votos no último pleito eleitoral.

O pedido  foi solicitado por Lucinha  que entrou com uma ação e o Ministério Público foi favorável.

3 Comentários

  1. Joao

    23 de janeiro de 2021 em 13:38

    Fortes indícios de fraude na campanha, quando o ministério público acata esse questionamento é pq tem caroço nesse angu. Que a Justiça seja feita!

    Responder

  2. Marcus

    25 de janeiro de 2021 em 17:19

    Esse vereador ai mal entrou, infelizmente nao deu tempo nem de mostrar o seu trabalho e ja vai sair. Vai ser outro caso como o de Domingos de Cristalia em Petrolina.

    Responder

  3. Eleitor Petrolina

    25 de janeiro de 2021 em 17:23

    Importante que ela assuma q vaga. É preciso coibir e punir essa conduta ilegal de candidaturas laranja. O sistema político carece de moralização

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também

Petrolina (PE): Poste com grave risco de cair na Av. Ricardo Soares Coelho, perto da Orla

Um poste de energia elétrica está quase desabando num trecho da  Av. Ricardo Soares Coelho…