Petrolina lidera na educação dos municípios do Sertão do São Francisco

0

educacao

A cidade com os melhores índices educacionais é Petrolina, segundo o IFDM – Índice FIRJAN de Desenvolvimento Municipal, com data base 2013 e recentemente divulgado. Com a nota 0.7745, Petrolina ocupa posição de destaque em relação a outras cidades do mesmo porte no estado, como: Caruaru, Olinda Jaboatão do Guararapes e até mesmo da capital Recife. É a melhor atingida pelo município na área da educação desde a criação desse índice em 2005 e só reforça os crescentes resultados obtidos nas demais avaliações educacionais a exemplo do SAEP e IDEB.

Segundo o Secretário de Educação, Heitor Leite, o resultado do índice é fruto de todo um planejamento voltado para a Educação Municipal, de ações edificadas sempre na perspectiva da melhoria dos índices.

“Nossa maior meta é melhorar de forma qualitativa os índices da educação de Petrolina; nossa gestão de fato tem compromisso com a qualidade da educação e buscamos compartilhar com todos os que compõem nossas escolas essa missão. Investimentos na formação dos professores, na infraestrutura das unidades escolares e melhoria considerável no pagamento de nossos profissionais, bem como a criação em 2015 do Troféu Eficiência que premia todos os profissionais das equipes escolares, do ASG ao Gestor , que de forma eficiente atingem suas metas , tudo isso reflete em resultados como esse que obtivemos”, disse.

Petrolina em 2008 apresentou a nota 0,5968 na avaliação , portanto estava no grupo considerado regular ( entre 0,4 e 0,6 pontos) a partir de 2009, a cidade entrou no grupo de desenvolvimento moderado ( entre 0,6 e 0,8 pontos), tendo dado o maior salto nessa última avaliação que, ano a ano, vem crescendo consideravelmente . A meta agora é chegar no grupo de alto desenvolvimento (superior a 0,8).

O IFDM foi criado pelo Sistema FIRJAN (Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro) para acompanhar o desenvolvimento socioeconômico do país, e pretende avaliar as condições de Educação, Saúde, Emprego e Renda dos municípios brasileiros. Nessa nova edição – baseado em dados oficiais de 2013, o estudo realiza comparações com outros anos da série histórica, iniciada em 2005, e projeções sobre a evolução do desenvolvimento por conta do cenário econômico.

O índice varia de 0 (mínimo) a 1 ponto (máximo) para classificar o nível de cada cidade em quatro categorias: desenvolvimento baixo (de 0 a 0,4), regular (0,4001 a 0,6), moderado (de 0,6001 a 0,8) e alto (0,8001 a 1).

 Veja abaixo o gráfico com a  evolução dos índices:

grafico

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também

Petrolina (PE): Idosa de 96 anos com fratura no fêmur aguarda cirurgia de urgência no Hospital Universitário

A idosa Ananda Simão de Lima, de 96 anos de idade, fraturou o fêmur na tarde de terça-feir…