“Petrolina está comendo carne clandestina há muitos anos”, desabafa ex-vereador Ronaldo Cancão,  após cobrar reabertura do matadouro público

O matadouro Público de Petrolina (PE), continua fechado em virtude de um processo judicial que vem se arrastando há anos. O equipamento está   com o funcionamento suspenso por determinação da 8ª Vara da Justiça Federal de Petrolina (PE) que concedeu liminar para interromper a retomada das atividades  no antigo prédio.

Em virtude da lentidão do processo, o caso voltou com força à pauta popular. No início do mês   de maio  um grupo de funcionários realizou um protesto solicitando a reabertura do local. Em recente  entrevista  concedida ao Programa Edenevaldo Alves (Petrolina FM), o ex-vereador Ronaldo  Cancão  também fez um apelo à justiça para liberar o funcionamento.

“você tem ideia de qual é a  qualidade da carne que  a população de Petrolina esta comendo? de onde vem o suíno e onde é abatido? aonde é que o caprino é abatido? o boi, onde é abatido o boi? o boi que vai pra feira ele não é de frigorífico não, carne resfriada, não. Ele é abatido no mato. O que eu fico triste é que o matadouro está pronto, o matadouro atende todas as legislações vigentes  sanitárias, e atende tudo que o ministério da agricultura solicitou”.

Cancão afirmou que o fechamento do matadouro foi  decisão unilateral – pessoal, e não coletiva.  Ele diz que todos os requisitos que foram pertinentes e determinados pela legislação federal foram feitos, no entanto o equipamento continua de portas fechadas.  “Qual o problema do matadouro não está funcionando? a população vai continuar comendo carne, as vezes, estragada? animal doente? boi abatido no mato? A gente precisa alertar a população. Petrolina está comendo carne clandestina há muitos anos, e a população está refém disso?”, desabafou.

O ex-vereador disse que continuará em busca de respostas para garantir que a população tenha acesso à carne de origem segura. “Por gentileza, seu juiz federal, reflita sua decisão”, concluiu.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também

Anvisa autoriza importação excepcional da vacina Sputnik V

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) concedeu autorização, por meio do Circ…