Petrolina: Casas ocupadas irregularmente são entregues a beneficiários do Minha Casa Minha Vida

0

O sorriso não sai do rosto de Adriana Coelho Ferreira, auxiliar de serviços gerais, que se mudou para o Residencial Vivendas I, em Petrolina, há alguns dias. Ela nunca perdeu a esperança de ter a casa própria e desde 2009 se inscrevia nos programas habitacionais do Governo Federal, entretanto, não havia sido contemplada. Mas, a situação mudou e dez anos depois, seu sonho se realizou após o trabalho de fiscalização da Prefeitura de Petrolina.

Entre as regras do contrato estabelecidas pelo programa ‘Minha Casa, Minha Vida’ estão: não vender, alugar ou abandonar a moradia pelo período de dez anos, período em que o imóvel é quitado. “Nosso papel é identificar esses imóveis e notificar a instituição financeira responsável pelo empreendimento, para que se dê entrada na anulação do contrato. Só neste ano, mais de 200 foram notificados, mas é um processo demorado, que compensa quando vemos pessoas que realmente precisam ocupando a casa”, informa o secretário executivo de Habitação, Thulio Teobado.

Adriana, por exemplo, comprometia quase um terço da renda para pagar o aluguel, para morar em uma casa apertada, que dividia com sua filha, a pequena Ana Ruth, de 7 anos. Agora a parcela não vai ultrapassar 5% do valor da renda familiar, o que vai melhorar sua qualidade de vida. “Estou muito feliz por ter vencido. Agora estou dormindo e acordando tranquila, porque tenho a minha casa. Estou fazendo alguns reparos e já comprei móveis novos. Vale a pena investir em um lugar que é meu”, exclama a auxiliar de serviços gerais.  (Ascom)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também

Facape abre inscrições para o vestibular 2021.1 com ingresso pela nota do Enem ou análise do histórico escolar

A Facape lança nesta quinta-feira (22) edital para o vestibular 2021.1 e os candidatos pod…