Pernambuco já foi atingido por mais de 157 mil raios em 2022; Neoenergia reforça orientações de segurança

Pernambuco foi atingido por mais de 157 mil descargas atmosférica (raios) nos três primeiros meses 2022, de acordo com dados do Climatempo repassados à Neoenergia Pernambuco. Esse volume representa um aumento de aproximadamente 275% em relação ao mesmo período do ano passado e significou um incremento de 41% no número de interrupções no fornecimento de energia elétrica no Estado provocadas por raios. No total, foram aproximadamente 3,5 mil faltas de energia após descargas atmosféricas atingirem rede de distribuição.

“Os raios podem causar danos significativos na estrutura do sistema elétrico e provocar interrupções no fornecimento de energia. Estamos trabalhando de olho na previsão do tempo e com equipes de plantão reforçadas para solucionar todas as ocorrências no menor tempo possível e com toda segurança para nossos colaboradores”, afirmou o superintendente operacional da Neoenergia Pernambuco, André Santos. É importante ressaltar que o Centro de Operações Integradas da Neoenergia trabalha sempre com a previsão de três dias para frente, o que contribui para o planejamento e a organização das equipes em campo, independente da região.

Desde o último ano, a Neoenergia promoveu a instalação de mais de 300 equipamentos automatizados na rede de distribuição. Com isso, já são aproximadamente três mil aparelhos em todo o Estado. A intenção é isolar os circuitos atingidos pelos raios para que o mínimo de clientes seja atingido com a falta de energia provocada pelos fenômenos naturais. Além disso, a empresa está aumentando consideravelmente o número de equipes nas ruas sempre que a previsão do tempo indica períodos de maior precipitação pluviométrica.

Além de provocar perturbações no sistema elétrico da distribuidora, o efeito de uma descarga atmosférica pode comprometer as instalações elétricas das residências. “A energia contida no raio sempre procura a terra. Ao atingir uma edificação, o caminho natural que a energia percorre é por meio das partes condutivas das instalações elétricas, as ferragens estruturais ou, quando existentes, os cabos e hastes específicos para esta função”, explica André Santos.
Por isso, é recomendável que durante uma tempestade acompanhada de raios as pessoas retirem os aparelhos elétricos das tomadas como forma de prevenção a choques e danos nos eletrodomésticos”, complementa o superintendente.

Do ponto de vista do risco de acidentes, a probabilidade de alguém morrer atingido por um raio é de 0,8 por 1 milhão por ano no Brasil, mas ela pode aumentar para a ordem de 1 para 1.000, dependendo de onde a pessoa está e o que está fazendo durante uma tempestade.

Diante deste cenário, é preciso saber o que fazer e o que evitar quando se escuta um trovão (barulho característico de um raio). De acordo com o Grupo de Eletricidade Atmosférica do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações do Governo Federal, 80% dos casos de morte provocada por raios podem ser evitadas se as pessoas souberem como se proteger.

Confira as orientações de segurança:
• Ao ar livre, sempre mantenha uma distância segura da rede elétrica, independente se estiver chovendo ou não;
• Recomenda-se ficar dentro de casa ou em local abrigado durante a chuva;
• Não instale, desligue ou remova antenas se estiver chovendo. Se sua antena cair sobre a rede ou próximo a ela, nunca tente segurá-la ou recuperá-la;
• Desconecte das tomadas, com segurança e sempre pelo plug, os aparelhos eletrônicos que não estiverem sendo usados;
• Caso encontre um fio caído, jamais se aproxime e ligue imediatamente para o 116 da Neoenergia Pernambuco.
• Não pratique atividades de agropecuária ao ar livre durante tempestades pois esta é a circunstância mais vulnerável durante uma tempestade com raios;
• Afaste-se de carros e tratores e não ande de moto, bicicletas nem fique ao lado de transportes em geral;
• Evite ficar em lugares abertos como praias, campos de futebol, embaixo de árvores ou perto de cercas;
• Evite tocar em objetos que conduzem eletricidades, tais como celular conectado ao carregador, telefone com fio e objetos metálicos grandes;
• Não se abrigue em locais abertos como sacadas, varandas, toldos, deques etc.
• Opção segura de abrigo, caso esteja na rua: busque um veículo fechado e fique dentro dele, com as portas e janelas fechadas, sem encostar-se à lataria até a tempestade passar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também

Lideranças da Mata Norte se reúnem em Paudalho (PE) para reforçar apoio a Miguel Coelho

O ex-prefeito de Paudalho, José Pereira, organizou, nesta sexta (27), um encontro com alia…