Pernambuco: Doações de leite humano registram queda; Dom Malan/IMIP tem estoque de apenas 2,5 litros

Sob gestão estadual, quatro bancos de leite humano precisam do alimento para recuperação de bebês internados em unidades de Terapia Intensiva (UTI), Neonatal, Cuidados Intermediários e Alojamento Canguru. São eles: os hospitais Agamenon Magalhães (HAM) e Barão de Lucena (HBL), no Recife; o Jesus Nazareno, em Caruaru; e o Dom Malan, em Petrolina. Além desses, há outros serviços municipais e da rede privada (lista abaixo).

Atualmente, o estoque do banco de leite humano do Hospital Agamenon Magalhães (HAM) possui 35 litros armazenados, quantitativo que atende a demanda por cerca de um mês, com o apoio de apenas cinco doadoras fixas. O serviço utiliza 1,2 litro por dia para os recém-nascidos internados na UTI Neonatal. 

 Já no Hospital Jesus Nazareno, em Caruaru, no Agreste, o estoque atual é de 16,8 litros, com consumo diário de 1,9 litros. O quantitativo supre a demanda de apenas oito dias do serviço. A maior parte das doações têm sido feitas por seis doadoras externas.

No Barão de Lucena, na capital pernambucana, o estoque atual é de 15 litros de leite materno. A unidade utiliza cerca de 800 ml diariamente para atender os bebês da UTI Neonatal. Atualmente, o serviço conta com duas doadoras externas. No Hospital Dom Malan, em Petrolina, no Sertão do Estado, o estoque atual conta com apenas 2,5 litros de leite. O consumo diário no serviço é de 1 litro.

ORIENTAÇÕES – Para fazer a retirada do leite, a indicação é que a mãe use uma máscara para proteger a boca, um lenço ou touca na cabeça, além de higienizar as mãos antes de iniciar o processo. O produto deve ser armazenado em potes de vidro com tampa de plástico, como os de maionese ou café. Para higienizá-los, deve-se colocar água no fogo e, quando começar a ferver, adicionar os potes. Eles devem ser retirados de 15 a 20 minutos depois. O papel que vem na parte interna da tampa precisa ser retirado antes de todo o processo.

A população em geral também pode ajudar de outra maneira: doando os potes de vidro com tampa de plástico. Basta higienizá-los após o uso e entrar em contato com algum banco de leite ou posto de coleta para viabilizar a melhor forma de entrega. São esses os recipientes indicados para o armazenamento e transporte seguros do leite humano. (ses-pe)

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também

Juazeiro (BA)  consegue  10 novos leitos de UTI  para atender pacientes infectados pela Covid-19

Neste domingo (7), a prefeita Suzana Ramos participou de uma videoconferência com o govern…