Pernambuco bate recorde histórico e tem maior taxa de desempregados do Brasil, diz IBGE

Pernambuco tem 21,3% de sua população em idade de trabalhar desocupada. Os dados são da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (Pnad Contínua) Trimestral, divulgada nesta quinta-feira (27) pelo IBGE.

A taxa de desempregados é a maior já aferida pela Pnad desde o seu início, em 2012. O número ainda deixou Pernambuco empatado com a Bahia em primeiro lugar no ranking nacional de desocupação.

O percentual nacional foi bem abaixo do pernambucano, com 14,7% – há 14,8 milhões de desempregados. O Estado também está acima da média da região Nordeste, que foi de 18,6%.

No quarto trimestre de 2020, o Estado havia registrado uma taxa de 19%, a quinta mais elevada no período.

Em números absolutos, de acordo com o IBGE, são 868 mil pernambucanos desempregados, um aumento de 15,8% em relação ao último trimestre do ano passado, quando 749 mil pessoas procuraram trabalho e não encontraram, uma diferença de 118 mil trabalhadores a mais.

Enquanto isso, o número de pessoas ocupadas em Pernambuco se estabilizou em aproximadamente 3,2 milhões.

De acordo com a gerente de planejamento e gestão do IBGE em Pernambuco, Fernanda Estelita, o crescimento da taxa de desocupação em Pernambuco mostra a deterioração do mercado de trabalho nesse início de ano.

“Isso reflete também as restrições ao funcionamento de atividades econômicas ao longo de fevereiro, particularmente no agreste e sertão, e de março em todo o estado. Vale lembrar que o setor de serviços, principal demandante de mão-de-obra, registrou queda de 8,5% no acumulado dos três primeiros meses de 2021”.

O efeito da pandemia de Covid-19 sobre o mercado de trabalho entre 2020 e 2021 foi especialmente sentido no Estado, acrescenta o IBGE.

No primeiro trimestre do ano passado, a taxa de desocupação havia sido de 14,5%, 6,8 pontos percentuais a menos do que no início deste ano.

No acumulado entre janeiro, fevereiro e março de 2020, 593 mil pessoas procuraram trabalho e não encontraram, número que aumentou 46,4% nos três primeiros meses de 2021.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também

Em Juazeiro (BA), 75% dos leitos de UTI para pacientes com Covid-19 estão ocupados

Juazeiro não registrou óbito provocado pelo novo Coronavírus nas últimas 24 horas. 34 novo…