Pernambuco: Aeroportos de Garanhuns e Araripina devem ter voos comerciais ainda em 2022

A secretária de Infraestrutura e Recursos Hídricos de Pernambuco, Fernandha Batista, recebeu nesta quarta-feira (23), o assessor da presidência da Azul Linhas Aéreas, Ronaldo Veras, para tratar do início das operações comerciais nos aeroportos de Garanhuns, no Agreste Meridional, e de Araripina, no Sertão do Araripe.

A meta da administração estadual é que, ainda este ano, haja voos regulares nos dois terminais. O objetivo é que os aeroportos tenham toda a capacidade técnica para atendimento aos critérios dos órgãos reguladores e da companhia aérea para viabilização das operações regulares o mais rápido possível. Nesse sentido, durante a reunião, foram detalhadas as ações em andamento nos dois equipamentos, que, atualmente, estão passando por obras de reestruturação. O investimento soma mais de R$ 6,5 milhões.

Em Araripina, foi finalizada, em outubro de 2021, a primeira etapa das obras de requalificação terminal, onde foram realizados os serviços de restauração do pavimento e sinalização horizontal da área de movimento das aeronaves (pista de pouso e decolagem, taxiway e pátio); com aporte de R$ 3 milhões. Também está prevista a implantação de um terminal de passageiros em container, no valor de R$ 444 mil. No momento, está sendo contratada a base de concreto para instalação do TPS, assim como também a empresa para execução do muro de segurança operacional e patrimonial. Vale ressaltar que a última intervenção no terminal data de 1997.

O Aeroporto de Garanhuns, por sua vez, teve iniciado o serviço de restauração e pintura horizontal do sistema de pistas de pouso e decolagem, com recursos na ordem de R$ 2,5 milhões. No momento, também está sendo executada a reforma do terminal, no valor de R$ 609 mil.

1 Comentário

  1. Claudio Lemes Louzada

    24 de março de 2022 em 09:28

    Na verdade, a malha aérea em questão é para a aviação SUB-REGIONAL, uma vez que, a infraestrutura requalificada continua para aeronaves de pequeno porte como o Caravan de apenas 09 lugares da Azul. Lamentável.

    Acreditei que após a ótima construção do aeroporto de Serra Talhada com pista de 1.600 x 30m e PCN31, o Estado de Pernambuco iria realmente preparar seus aeroportos para o advento da aviação regional, tanto para os atuais turboélices de 70 lugares, bem como, para a nova geração de turboélices de 80, 90 e 100 lugares em desenvolvimento pela Airbus, ATR e Embraer.

    Estava enganado. Infelizmente, o Estado de Pernambuco voltou a construir pistas de apenas 1.200 x 23 metros com baixa resistência do piso asfáltico, suficientes para o marketing eleitoral, mas grande trava no desenvolvimento do modal.

    Lamentável visão curta sobre transportes aéreos da Secretaria de Infraestrutura e Recursos Hídricos de Pernambuco.

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também

Pernambuco registra, nesta quinta-feira (19), cinco mortes e 115 casos de Covid-19

Pernambuco notificou, nesta quarta-feira (19), cinco mortes por Covid-19 segundo balanço d…