Papa Francisco diz que vê “hipocrisia” em críticas a bênção a casais LGBT

O papa Francisco afirmou, nesta quarta-feira (07), que vê “hipocrisia” em quem critica a decisão do Vaticano em permitir bênçãos a casais homossexuais. “Ninguém se escandaliza se eu der minhas bênçãos a um empresário que talvez explore pessoas, e isso é um pecado muito grave. Mas eles se escandalizam se eu as dou a um homossexual”, disse o pontífice à revista católica italiana Credere.

Em dezembro, o Vaticano autorizou, pela primeira vez, bênçãos não litúrgicas para casais do mesmo sexo. Agora, padres e bispos podem abençoar casais homossexuais e em “situação irregular” para a igreja Católica. O documento, no entanto, enfatiza que a bênção não poderá ter semelhança a uma cerimônia de casamento.

“Esta bênção nunca acontecerá ao mesmo tempo que os ritos civis de união, nem mesmo em conexão com eles. Nem sequer com as vestimentas, gestos ou as palavras próprias de um casamento”, explica o documento do Dicastério para a Doutrina da Fé.

Além disso, os padres católicos podem, a partir de agora, fazer a cerimônia se quiserem, mas “também não deve ser evitada ou proibida a proximidade da igreja a qualquer situação em que se procure a ajuda de Deus”.

Após críticas ao documento, o Vaticano destacou que as bençãos aos casais do mesmo sexo “não são ritualizadas” e que se caracterizam pela “simplicidade e brevidade de sua forma”, porque “não pretendem justificar algo que não é moralmente aceitável”. A Igreja Católica segue classificando as relações homossexuais como pecado.

Fechado para comentários

Veja também

Após transplante de rim, Faustão segue em observação; saiba qual estado de saúde do apresentador

Qual o estado de saúde do apresentador Fausto Silva? Internado desde o último domingo (25)…