Outubro tem queda de 18,9% nos homicídios em Pernambuco, informa secretaria de segurança

Pernambuco chega ao 10° mês de 2021 com queda tanto nos homicídios como nos roubos, em suas diversas modalidades. Na análise dos Crimes Violentos Letais Intencionais (CVLI), outubro deste ano teve uma redução de 18,9% em comparação ao mesmo período de 2020. Em números absolutos, a retração foi de 328 para 266 mortes, ou 62 a menos. No somatório dos dez meses, o recuo deste ano é de 12,5% em relação a 2020: de 3.164 CVLIs no ano passado, Pernambuco registrou 2.769 casos, o que significa 395 vidas poupadas da violência.

“A violência é um problema endêmico da nossa sociedade e, apesar do trabalho incansável das forças de segurança, perdemos muitas vidas para a criminalidade, e uma grande parte é de jovens recrutados pelo tráfico de drogas. É preciso monitoramento e evolução constante, inteligência policial, melhor uso do policiamento ostensivo, investigação com boa resolução de inquéritos, inovação tecnológica, aplicação da ciência, renovação de equipamentos, perícias e fortalecimento das operações de repressão qualificada, entre outros fatores, para fazer o crime organizado retrair”, afirma o secretário de Defesa Social, Humberto Freire.

Segundo os dados, considerando todos os outubros da série histórica, as estatísticas do mês passado são as menores desde o décimo mês de 2013, quando houve 248 vítimas de CVLI. O acumulado dos dez primeiros meses do ano, na perspetiva da linha do tempo, também retroage a um cenário de 8 anos atrás. Somente o mesmo período de 2013, com 2.540 mortes, registrou menos homicídios que em 2021.

“Mas, principalmente, o compromisso dos nossos servidores, que verificamos ao chegar aos menores índices de homicídio em oito anos, mesmo diante de tantas vulnerabilidades sociais. A Área Integrada de Segurança (AIS) de Salgueiro, por exemplo, não registra homicídios há mais de 6 meses. São sete municípios (Cedro, Mirandiba, Parnamirim, Salgueiro, Serrita, Terra Nova e Verdejante) de uma região historicamente violenta com prolongado período sem vidas perdidas para o crime. É esse o objetivo do Pacto pela Vida para todo o território de Pernambuco”, complementa o secretário.

CONFIRA OS DETALHES

QUEDA EM TODAS AS REGIÕES – Em outubro de 2021, todas as regiões de Pernambuco reduziram os CVLIs. A maior delas deu-se no Sertão, com 32 homicídios neste ano contra 52 no ano passado (-38,46%); em seguida está o Recife, onde se praticaram 42 crimes deste tipo em 2021 e 58 em 2020 (-27,59%); depois aparece a Zona da Mata, que teve 52 ocorrências contra 65 do ano passado (-20%); Região Metropolitana, que saiu de 83 para 75 (-9,64%); e, por fim, o Agreste, com 65 casos este ano, contra 70 do ano passado (-7,14%).

A retração também se verifica no acumulado do ano. De janeiro a outubro, a variação na Zona da Mata foi de -17,32%, saindo de 664 para 549 ocorrências. O Agreste diminuiu de 746 para 623, ou seja, -16,49% crimes contra a vida. A variação no Sertão foi de -13,23%, saindo de 393 para 341. A Região Metropolitana diminuiu o número de crimes contra a vida de 892 para 793 (-11,10%). E a capital teve uma retração de 469 para 463 (-1,28%).

ESTUPRO RETRAI 23,58% – O crime de estupro apresentou queda de 23,58%, com 162 vítimas em outubro de 2021 e 212 no mesmo mês de 2020. De janeiro a outubro, a variação foi de -7,60%, com 1.957 vítimas este ano, contra 2.118 em 2020.

VIOLÊNCIA CONTRA A MULHER CAI – Em outubro deste ano foi contabilizada uma redução de 5,98% no crime de violência contra a mulher, com 3.648 casos, contra 3.880 no ano passado. No acumulado desde janeiro, variou 0,19% para mais, com 34.140 no ano passado e 34.240 neste ano.

FEMINICÍDIO SEM VARIAÇÃO – As estatísticas oficiais não contabilizaram variação no crime de feminicídio, com seis vítimas tanto em outubro de 2020 como no mesmo mês de 2021. Já nos dez primeiros meses de 2020, houve 60 mortes sob essa motivação e, no mesmo período deste ano, 74 mulheres foram mortas nesse tipo de crime.

CRIMES PATRIMONIAIS CHEGAM A MENOR PATAMAR EM OITO ANOS – Pernambuco finalizou os dez meses já concluídos de 2021 com o quantitativo mais baixo de roubos dos últimos oito anos. Nesse período, foram contabilizados 43.067 Crimes Violentos contra o Patrimônio (CVP), número superior apenas ao de 2013, que chegou a outubro com 42.997 queixas. Comparando com 2020, que teve 44.737 casos, as notificações de roubo este ano recuaram 3,73% em todo o Estado. Isoladamente em outubro, elevou-se em 2,67% de um ano para o outro: de 3.934 para 4.039 roubos.

CAEM INVESTIDAS CONTRA CARGAS – Os roubos de carga voltaram a recuar em Pernambuco no mês passado, contribuindo para que a diferença no ano alcançasse -34,9% em relação a 2020. Os últimos dez meses tiveram 306 cargas roubadas, 164 a menos do que nesse período do ano passado. A comparação entre outubro de 2021 (26) e de 2020 (34) resultou em -24%. Já os roubos de veículos diminuíram 1,19% nos últimos dez meses. Em 2021, foram 7.864 nos dez primeiros meses e em 2020, 7.959.

ROUBO A ÔNIBUS CAI 38% – Investidas contra veículos de transporte público de passageiros também estão reduzindo. Este ano, até 31/10, registraram-se 466 queixas devido à prática dessa modalidade de roubo. Isso representa -11,41% em relação aos 526 do ano anterior. Ao analisar especificamente outubro dos dois anos, a diminuição foi ainda mais significativa: de 42 para 26, ou -38,1%.

MENOS ATAQUES A BANCOS, CARROS-FORTES E CAIXAS ELETRÔNICOS – Com 11 investidas consumadas contra instituições financeiras entre janeiro e outubro deste ano, essa prática criminosa baixou 21% em Pernambuco, comparando-se com os 14 casos do mesmo intervalo em 2020. Apenas um furto a caixa eletrônico concretizou-se no décimo mês deste ano, mantendo o número de ocorrências que o mês teve no ano passado.

PRODUTIVIDADE POLICIAL – Ao longo de 2021, até 31/10, as forças de segurança pública de Pernambuco conseguiram apreender 4.978 armas e prender 55.049 pessoas em flagrante delito. Também cumpriram 4.043 mandados de prisão e 5.514 autuações de adolescentes que cometeram atos infracionais. Os policiais do Estado atuaram, ainda, em 7.834 ocorrências de combate ao tráfico de drogas. Em todo o ano, 2.022 homicidas foram presos, sendo 184 em outubro. (diáriodepe)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também

Juazeiro (BA): APLB Sindicato exige da SEDUC celeridade no cumprimento de direitos garantidos aos trabalhadores em educação 

A APLB Sindicato emitiu nota para cobrar da Secretaria de Educação de Juazeiro (BA) celeri…