Opinião: 30 anos de Tancredo neves

Professor de Teoria Política na Universidade Federal de Pelotas, o pesquisador Daniel de Mendonça, autor de Tancredo Neves: da Distensão à Nova República, diz que o grande desencanto que se seguiu à morte do presidente, há 30 anos, se deve ao fato de, àquela altura, Tancredo ser menos um político e mais uma imagem associada às esperanças nacionais para o País. Uma imagem que o próprio Tancredo ajudou a construir, sem saber que não teria como dar prosseguimento a ela.

Fechado para comentários

Veja também

Danilo elege Brasília Teimosa em Recife (PE) para 1º ato oficial da campanha nesta terça (16)

Uma grande caminhada pelas ruas do simbólico bairro de Brasília Teimosa, no Recife, marca …