Operação Iterum investiga fraude na contratação de organização social no Tocantins; mandados de busca e apreensão também foram cumpridos em Petrolina (PE)

A Polícia Federal investiga uma suposta fraude na contratação de uma Organização Social Não Governamental pela prefeitura de Miracema do Tocantins. O trabalho faz parte da Operação Iterum realizada na terça-feira (19) pela PF.

Ao todo, sete mandados de busca e apreensão foram cumpridos em Miracema do Tocantins, Palmas, Petrolina (PE) e Feira de Santana (BA).

Segundo a PF, entre os anos de 2013 e 2015 quase R$ 200 mil foram desviados em propinas para servidores. As investigações apuraram que servidores públicos supostamente fraudaram processo de contratação com dispensa indevida de licitação para favorecer uma prestadora de serviços mediante o recebimento de vantagem indevida.

Fechado para comentários

Veja também

Nova camisa da Seleção Brasileira custa quase metade do salário mínimo

A nova camisa da Seleção Brasileira para a Copa do Mundo 2022 foi anunciada neste final de…