Onda de calor faz consumo de energia bater recorde e carga do sistema supera 100 MW

O Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS) registrou na segunda-feira (13) um novo recorde na demanda de energia. O pico de consumo foi às 14h17, quando o Sistema Interligado Nacional (SIN) despachou 100.955 megawatt (MW) e energia.

Foi a primeira vez que a carga do sistema superou 100 MW. O principal motivo para o forte consumo de energia foi a onda de calor que atinge o país. A marca anterior era de 97.659 MW, medida em 26 de setembro, quando as temperaturas em vários estados do Brasil também eram elevadas.

A forte onda de calor que atinge o Brasil deve ser sentida por moradores de 1.413 municípios, de acordo com alerta do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), levando a população a elevar o consumo de energia, com aparelhos de ar-condicionado e ventiladores ligados por mais tempo.

Todo o Sudeste e regiões do Sul, Norte e Nordeste estão com alerta laranja de “perigo”, que aponta a recorrência da temperatura cinco graus acima do habitual por até cinco dias consecutivos.

Conforme o Inmet, as cidades que serão atingidas pela onda de calor estão espalhadas por 13 estados, entre eles São Paulo, Rio de Janeiro e Mato Grosso do Sul.

Outras 1.138 cidades estão com alerta vermelho de “grande perigo”, quando os moradores devem sentir os efeitos do calorão por mais de cinco dias seguidos.

O país vivencia a oitava onda de calor do ano, com temperaturas que devem ultrapassar os 42ºC.

Fechado para comentários

Veja também

Operação da PF desarticula quadrilha de tráfico internacional de armas

Na quarta-feira (24), a Polícia Federal realizou a Operação Fênix, que desarticulou uma or…