Novembro Roxo: Hospital Dom Malan em Petrolina investe em melhorias no atendimento a bebês prematuros

Neste mês quando acontece a campanha Novembro Roxo – dia 17 de novembro é o Dia Mundial da Prematuridade – que tem como objetivo conscientizar a população sobre os cuidados e prevenção do parto prematuro, o Hospital Dom Malan em Petrolina, no Sertão de Pernambuco, fez investimentos na Unidade de Cuidados Intensivos (UCI), com a aquisição de cinco novos berços aquecidos. O equipamento é indispensável ao bebê que nasce prematuramente.

Atualmente, na Unidade de Cuidados Intensivos (UCI) do Hospital Dom Malan, em Petrolina, estão internados 32 bebês prematuros. Um deles é o filho de Graziele Ferreira, de 20 anos. “A gente vem para cá todos os dias com esperança, vendo ela evoluir no tratamento e desejando o momento de levar para casa”, disse.

Além da Unidade de Cuidados Intensivos, o hospital dispõe de 06 leitos na Unidade de Terapia Intensiva, para casos mais graves, e 08 leitos na Unidade de Cuidados Intensivos Canguru, projeto que estimula o cuidado humanizado aos recém-nascidos prematuros, em contato com o corpo da mãe no processo de ganho de peso, por exemplo, ainda no período de internamento. Parte dessa humanização inclui a Casa de Apoio, para que as mães possam permanecer na unidade cuidando dos seus bebês mesmo após a alta médica do parto.

É no alojamento Canguru que está a auxiliar de ensino Jaiane Rodrigues, de 23 anos. Com Ravi enroladinho como se estivesse numa bolsa de Canguru, ela conta que o filho nasceu com 31 semanas de gestação. “Eu tive pré-eclâmpsia. (Diagnóstico de hipertensão arterial que é acompanhada de um excesso de proteína na urina e que surge após a 20ª semana de gravidez). Descobri nos exames de pré-natal e sou muito grata pelo atendimento que recebi aqui no Hospital Dom Malan. Estamos recebendo todo apoio, ” destacou.

Prematuridade

Segundo o Ministério da Saúde, no Brasil, cerca de 340 mil bebês nascem prematuros todo ano, equivalente a seis ocorrências a cada dez minutos. As causas mais comuns em um parto prematuro são; anemia, descolamento de placenta, diabetes gestacional, gestação gemelar, incompetência do colo uterino, infecção uterina, má formação fetal, pré-eclâmpsia. Só no Hospital Dom Malan, nasceram 1.023 bebês prematuros de janeiro a outubro de 2023.

A pediatra do HDM Ismep, Dra. Flávia Guimarães destaca ainda a gravidez na adolescência. “É preciso atenção ao pré-natal dessas mãezinhas, numa unidade de alto risco, como aqui, para evitar o parto prematuro. E aqui é um hospital privilegiado por adotar o método Canguru com um atendimento humanizado,” destaca Dra. Flávia.

Fechado para comentários

Veja também

Homem é morto a tiros no distrito de Piri em Sento Sé (BA)

Um homem foi morto a tiros no distrito de Piri, no interior de Sento Sé (BA), no sábado (2…