Nota de repúdio afirma que Osinaldo Souza foi racista e machista com a vereadora Cristina Costa; confira na íntegra

1

NOTA DE REPÚDIO

A Rede de Mulheres Negras, A Rede de Mulheres do São Francisco, as mulheres de terreiros, e os movimentos de apoio a luta das mulheres contra a violência e o racismo, repudiam veementemente o comportamento do vereador de Petrolina Osinaldo Sousa, que mais uma vez em atitude racista e machista, na sessão desta terça-feira (26), desrespeitou a vereadora do partido dos trabalhadores Cristina Costa, chamando de insensata, quando colocou a frase “ Cristina Costa em seu único minuto de sensatez” .

A interpretação é de que se aquele era o único minuto de sensatez, como consta dos anais da Casa Plínio Amorim, a vereadora é insensata. De acordo com o dicionário da língua portuguesa, o contrário de sensato é “insensato”, ou seja, desajuizado, desequilibrado, instável, insano, louco, desvairado, doido, maluco, alucinado, tresloucado, desnorteado, etc.

O vereador Osinaldo agiu de forma machista e racista. Cristina foi atingida também no discurso do parlamentar como defensora das minorias, dos direitos humanos, como sindicalista, como professora e servidora, como mulher negra. Negra e maluca, é racismo como retrata a própria história de luta negra. O vereador não mede palavras. E como representante do povo de Petrolina, se mostra totalmente despreparado, porque é secretário da Comissão de Direitos Humanos. Que direitos pode defender um edil que desrespeita uma colega de parlamento, que é mulher, que é negra? Que é de luta e de militância da causa feminista? É notável que esse representante eleito pelo povo mostra incapacidade de atuação nesse sentido.

Os movimentos de defesa dos diretos da mulher, a Rede de Mulheres Negras, A Rede de Mulheres dos São Francisco, as mulheres de terreiros, não aceitam nenhum tipo de violência contra mulher em nenhum espaço. Cristina Costa é política, representante de lutas importantes para os movimentos feministas, conhece nossas causas, e estamos juntas contra o machismo em qualquer instância de poder. Não ao machismo! Não ao racismo! Repúdio ao vereador Osinaldo Sousa.

Assinam essa nota:

AECAB – Associação Espírita e de Cultos Afros Braileiros – Mulheres de Terreiros
União Brasileira de Mulheres – Socorro Lacerda
Marcha Mundial das Mulheres núcleo sertão
Partido dos Trabalhadores
Márcia Guena – professora da UNEB e presidente do conselho municipal de promoção da igualdade racial de Juazeiro (Compir)
Simone Paim – Presidente CUT – Petrolina
Angela Coelho de Santana – Radialista, negra, feminista, blogueira
Antonio Carvalho – professor, pesquisador, comunidade LGBT
Normeide Freitas
SINTEPE – Sindicato Trabalhadores em Educação de Petrolina
Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra – Petrolina
Sindicato dos Trabalhadores e Trabalhadoras Assalariados de Petrolina – Lucilene Lima / Marcia Rosa.
Consulta Popular
Frente Brasil Popular
Levante Popular

1 Comentário

  1. Carlos Amorim

    1 de abril de 2019 em 21:33

    oque que tem aver a palavra insenssatez com racismo ou machismo?????????????.

    Responder

Deixe uma resposta para Carlos Amorim Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também

Santa Maria da Boa Vista: Câmara dos Dirigentes Lojistas se compromete a fornecer informações do banco de dados gratuitamente aos consumidores

Representante Câmara dos Dirigentes Lojistas (CDL) de Santa Maria da Boa Vista se comprome…