No mês de combate ao tabagismo, Prefeitura de Petrolina lança programação especial

0

O ‘Dia Mundial Sem Tabaco’ é comemorado em 31 de maio. Essa data foi criada para conscientizar e mobilizar a população sobre os riscos decorrentes do uso do cigarro, incentivando aqueles que pretendem parar com o vício. Em Petrolina, durante todo o mês, a prefeitura irá realizar uma programação especial coordenada pela Secretaria de Saúde para alertar sobre os perigos da doença.

De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), o tabagismo é a principal causa de morte evitável no planeta. Estima-se que cerca de 200 mil pessoas morrem em decorrência do fumo todos os anos no Brasil. No município, as equipes das Unidades Básicas de Saúde, através do Núcleo de Apoio a Saúde da Família (NASF), promovem, durante todo o ano, atividades de combate ao uso do cigarro.

De acordo com a secretária de Saúde, Magnilde Albuquerque, a gestão vem priorizando as campanhas de conscientização, com o objetivo de prevenir doenças. “Através das nossas equipes, estamos focando, cada vez mais, na conscientização e redução de danos. Nossos profissionais prestam assistência para as pessoas que querem deixar o vício. Além de atividades, algumas unidades de saúde também possuem grupos de apoio. Então, nesse mês em que vamos intensificar essa mobilização, é importante que cada paciente verifique a programação no seu posto de saúde”, frisou.

O tabagismo pode desencadear diversos problemas de saúde, dentre os quais, destacam-se: infarto do miocárdio, derrame, câncer de pulmão, traqueia, laringe e brônquio; impotência sexual no homem, infertilidade da mulher, hipertensão e diabetes. A primeira atividade já acontecerá na próxima terça-feira (7), na unidade de saúde Júlio Andrade, no bairro Cacheado, a partir das 14h. (Ascom)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também

MEC vai liberar R$ 100 mi por ano a universidades federais sem hospitais

O MEC (Ministério da Educação) vai desembolsar cerca de R$ 100 milhões por ano para garant…